sábado, 28 de junho de 2014

[7092] - CRÓNICA EVENTUAL...


1 - 1
(3-2 g.p.)
 
Na lotaria dos pontapés da marca da grande penalidade, Deus foi, mais uma vez, brasileiro... E foi necessário esperar 90 mais 30 minutos e mais 10 pontapés à baliza, pois só o 10º, falhado pelo Chile, abriu as portas dos quatros-de-final ao Brasil que, uma vez mais, fez jus ao que da sua equipa se diz: Neymar mais 10... Se, sob o ponto de vista meramente desportivo a estreita margem do favoritismo brasileiro acabou por prevalecer, não é menos certo que, sob a mira de uma nuance politico-social, ninguém poderá calcular o que poderia ter acontecido, caso a equipa brasileira tivesse sido eliminada...Aliás, creio estar por contabilizar em que medida é que a explosiva situação pré-campeonato interfere no comportamento das equipas em prova, no meio de um receio real de que a violência se instale em resposta a um eventual mau resultado da selecção canarinha, aproveitando a boleia dos movimentos reivindicativos...

3 comentários:

  1. Olá amigo,
    Passei para o abraço costumeiro e para para falar de saudade.

    ResponderEliminar
  2. Grande crónica, Zito!
    Também pensei o mesmo sobre a turbulência social que poderá resultar de uma prematura eliminação do Brasil.
    De facto, aquilo é Neymar mais 10, o que é incompreensível numa país recheado de grandes jogadores. Aquele Fred não percebo o que está lá a fazer.

    ResponderEliminar