quinta-feira, 25 de agosto de 2016

[9605] - REGRESSO AO BOM SENSO...

Nuno Miguel Curado Ferreira adicionou 2 fotos novas... 
Parabéns ao MPD por ter admitido e corrigido o erro e escreveu o slogan na língua de S.Vicente.
Dou os parabéns porque agora sim, mostra que o candidato e equipa dão sinais que São Vicente está em primeiro lugar como diz o outro slogan.
Não sei de onde veio a ideia inicial, mas serviu para aprender que C.Verde é um pais feito de diversidades e S.Vicente tem a sua dignidade, como têm as outras ilhas !!!


Fotos de Nuno M. Curado Ferreira

[9604] - INCONGRUÊNCIAS...

Tchale Figueira
21/8 às 22:46 · 
Se o candidato é o Augusto, porque razão o Ulisses está focado à direita?. Erro, erro! O crioulo de Santiago aqui não deveria entrar...Se Augusto tem que estar atrás de Ulisses, então ele é um banana... Se os outros candidatos forem lúcidos podem usar isto nas suas campanhas...






Concordo com o Tchale Figueira: o Gusto ou já não sabe crioulo de Soncente ( Há algum problema escrever " Junt Nôs ê Más Fort" ?) ou só já fala as 2 línguas oficiais (crioulo-badio e português) ou candidata-se à câmara da Praia! Das três uma. Temos que saber isso!!
Julgo que a questão é ainda mais complexa. Estes cartazes foram concebidos e produzidos na central política do MPD na Praia usando uma chapa 4 para todas as ilhas. Com todo o MPD fala badio, deu no que deu...
Isto é mais uma prova de desrespeito pela diversidade política e cultural do país, por parte da elites sitiadas na Praia.
Outra coisa: não há nada de mal na defesa sadia e crítica de valores e património de cada ilha. Não podemos deixar-nos intimidar e complexar com esta demagogia que consiste em pretender que quando se defende justamente uma ilha, é bairrismo... De resto, esta palavra é hoje usada em todas as 'sauces com vinagre' como arma de arremesso, de que se desconhece o seu verdadeiro significado!
De qualquer modo os grupos Pró Praia e a Voz de Santiago vão esfregar as mãos de 'contenteza' pois até o Presidente em função da câmara municipal de S. Vicente já adoptou a língua oficial de C.Verde, o crioulo de Santiago, vulgo badio, pelo que se confirma o Estatuto Especial de tudo o que tem a ver com a Ilha de Santiago. È para dizer que S. Vicente e Mindelo se não se puserem a pau, estarão feitos ao bife. (José Fortes Lopes)

[9603] - VER O INVISÍVEL...

 PÓ DOMÉSTICO

 ÁCARO

 PATA DE LAGARTIXA

 MARIJUANA

OVOS DE BORBOLETA

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

[9602] - ELA QUER SER UM TELEMÓVEL...





Colabor. Tuta Azevedo

[9601] - O SEXO E O RIO2016...


Os 450 mil preservativos distribuídos pelos 10500 atletas que ocuparam a Aldeia Olímpica do Rio2016 foram uma das causas para o quase entupimento do sistema de esgotos.

A imprensa brasileira deu conta de que a rede de esgotos, na Barra de Tijuca, quase colapsou, face ao excesso de preservativos usados que os desportistas depositaram nas sanitas da Aldeia Olímpica.

Se a distribuição tinha sido um recorde, o mesmo esteve quase a entupir o sistema sanitário, visto que a maioria dos preservativos ficaram presos na rede que impede a passagem de resíduos sólidos, como sacos de plástico.

Já em 2007, por ocasião dos Jogos Pan-americanos no Rio de Janeiro, o prédio da Argentina ficou com a rede obstruída, devido aos preservativos.

Os Jogos Rio2016 serão lembrados pelos recordes desportivos, mas também pelo recorde na distribuição de preservativos, 450 mil entregues aos 10500 atletas que estiveram no Rio de Janeiro, dois para cada um por dia.

Um número muito superior ao distribuído em Londres2012, de 150 mil preservativos, ou em Barcelona1992, com 90 mil.

Com ou sem preservativos, os Jogos mostraram também a sua faceta ‘romântica’, com pedidos de casamento em público: as primeiras foram Marjorie Enya, uma voluntária, e a sua namorada, Isadora Cerullo, jogadora da seleção brasileira de râguebi.

Uns dias depois foi o chinês Qin Kai, dos saltos para a água, a pedir em casamento a também atleta chinesa, prata no trampolim de três metros, He Zi, perante o público presente no centro aquático Maria Lenk. (JN.pt)

[9600] - EM BUSCA DE 6.000 ELEITORES...

Maria do Rosário Pereira
A presidente da CNE reage assim à posição do PAICV que hoje, em conferência de imprensa, pediu explicações à CNE sobre o alegado desaparecimento de cerca de seis mil eleitores dos cadernos.


“Nós desconhecemos essa informação. Nunca tivemos qualquer informação de nenhuma instituição, de nenhuma entidade que trabalha no processo eleitoral de que terão desaparecido eleitores do caderno. Para nós esta questão nunca existiu”, garante à Rádio.
O candidato do partido à liderança da autarquia mindelense, Alcides Graça, alega ter recebido explicações da CNE, de que o número de eleitores alegadamente desaparecidos dos cadernos resulta de uma limpeza dos mesmos, acumulada desde 2008. Uma afirmação que a CNE nega.
“Isso não corresponde à verdade. A CNE nunca recebeu nenhum pedido de esclarecimento sobre este assunto do PAICV e de nenhum outro partido e não houve nenhum posicionamento sobre essa questão, até este momento”, explica.
Maria do Rosário Pereira diz que, agora, com o posicionamento do PAICV, espera receber as informações da Comissão de Recenseamento Eleitoral e do serviço central de apoio.

Vereadores em funções
Na mesma conferência de imprensa, a candidatura do PAICV, pela voz de Alcides Graça, manifestou a sua estranheza pelo facto de os vereadores do MpD, candidatos à sua própria sucessão na Câmara Municipal de São Vicente, estarem em exercício e pediu a intervenção da CNE. Sobre a questão, Maria do Rosário Pereira lembra que a CNE já tinha emitido uma decisão no sentido de que os autarcas suspendessem as funções a partir do momento da apresentação da candidatura.  
“Se o PAICV fez um pedido em específico à Comissão Nacional de Eleições, naturalmente ainda não teve uma deliberação e terá uma deliberação nesse sentido. Já houve deliberação da CNE no sentido de que todos os candidatos que estejam na condição de suspender as funções o façam voluntariamente. Não fazendo voluntariamente, deliberaremos nesse sentido”, garante, citada pela Rádio Morabeza. (Fretson Rocha - Radio Morabeza/Expresso das Ilhas)

terça-feira, 23 de agosto de 2016

[9599] - MONTES EMBLEMÁTICOS...


O "MONTE DA MESA" PODE BEM CONSIDERAR-SE
O "MONTE CARA" DA CIDADE DO CABO...

[9598] - AGRESSORES MOSTRAM-SE...


Chamam-se Haider e Ridha, os gémeos, filhos de 17 anos do Embaixador do Iraque, responsáveis pelo estado do jovem Ruben Cavaco, hospitalizado e em coma induzido...
Vários dias após os acontecimentos, devidamente industriados e com a lição bem aprendida, secundam a versão do pai, segundo a qual os seus dois filhos, iraquianos também de nacionalidade americana - vá-se lá saber para quê - teriam agido em legítima (?) defesa, e vêm afirmar que também foram agredidos (o que não é nada notório) e que todos os intervenientes nos acontecimentos daquela madrugada foram vítimas das circunstâncias (!)... Claro que, neste caso, as circunstancias foram altamente parciais ao deixarem um às portas da morte e outros sãos como pêros acabados de colher...É preciso ter muita lata ou, então, esta história anda a ser mal contada!

[9597] - A BITOLA...


A bitola dos caminhos-de-ferro (distância entre os 2 carris) dos
Estados Unidos é de 4 pés e 8,5 polegadas.
Porque foi usado este número? Porque era esta a bitola dos
Caminhos-de-ferro ingleses e, como os caminhos-de-ferro americanos
foram construídos pelos ingleses, esta foi a medida usada.
Porque é que os ingleses usavam esta medida? Porque as empresas
inglesas que construíam os vagões eram as mesmas que construíam as
carroças antes dos caminhos-de-ferro e utilizaram as mesmas bitolas das carroças.
Porque era usada a medida (4 pés e 8,5 polegadas) para as carroças?
Porque a distância entre as rodas das carroças deveria caber nas
estradas antigas da Europa que tinham esta medida.
E por que tinham as estradas esta medida? Porque estas estradas foram
abertas pelo antigo império romano aquando das suas conquistas, e
estas medidas eram baseadas nos carros romanos puxados por 2 cavalos.
E porque é que as medidas dos carros romanos foram definidas assim?
Porque foram feitas para acomodar um  carro romano puxado a dois
cavalos, cujas trazeiras ocupavam tal espaço...
O vaivém espacial americano, o Space Shuttle, utiliza 2 tanques de
combustível (SRB - Solid Rocket Booster) que são fabricados pela
Thiokol no Utah. Os engenheiros que projectaram estes tanques queriam
fazê-lo mais largos, porém tinham a limitação dos túneis ferroviários
por onde eles seriam transportados, que tinham as suas medidas
baseadas na bitola da linha, que estava limitada ao tamanho das
carroças inglesas que tinham a largura das estradas europeias da época
do império Romano, que tinham a largura dos traseiros de 2 cavalos.


Pesquisa de Valdemar Pereira

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

[9596] - A CASA DO SENADOR...



O edifício onde se encontra instalado atualmente o Centro Nacional de Artesanato e Design, possui uma história grandiosa. Foi mandado construir, por volta de 1890, pelo senador Augusto Vera-Cruz, um homem abastado, proveniente da ilha do Sal, mas que vivia em São Vicente. Como era um benfeitor e altruísta, preocupava-se muito com o povo, nomeadamente as gentes de São Vicente.

Senador Vera CruzAntes da sua morte, cedeu o palacete para que aqui se instalasse o primeiro liceu da ilha. Depois, com o aumento da população, o espaço revelou-se insuficiente e o liceu teve se ser transferido para outro local da cidade.

Nos finais da década de 30, dá lugar ao Clube Recreativo da alta sociedade mindelense, e passou a ser denominado de Grémio do Mindelo.

Durante a 2ª Guerra Mundial, a casa foi cedida, a título temporário, ao exército, transformando-se num quartel militar. Quando terminou a guerra, volta a acolher o Grémio do Mindelo, onde só se abria para sócios e para as pessoas de elite da ilha, as chamadas gentes de morada. Reuniam aqui, e aqui instalaram, nos anos 50, a Rádio Barlavento, que foi um importante veículo de comunicação para o povo são-vicentino. Muitos artistas, entre os quais a Cesária Évora, gravaram os seus primeiros discos na Rádio Barlavento.

Posteriormente, com a independência, o povo mostrou-se insatisfeito pelo facto de o espaço estar a ser utilizado apenas por um grupo de pessoas e, numa revolução popular, restituíram a Rádio Barlavento e a casa, ao povo da ilha. A Rádio Barlavento deu então lugar à Rádio Voz de São Vicente.

O primeiro ministro de então, o comandante Pedro Pires, ofereceu o espaço ao Centro Nacional das Artes onde foi ampliado por forma a realizarem-se outras atividades culturais. Criaram-se salas de desenho, de tecelagem, uma loja que vendia os produtos produzidos e onde se dava formação a novos alunos. Funcionou também como entreposto dos artesãos da ilha, onde todas as quartas e sextas-feiras, chegavam produtos do artesanato local produzidos noutros pontos de São Vicente.

Foi uma época de grande atividade, com formação profissional, simpósios onde participavam artistas de renome internacional, exposições e um espaço permanente de produção, nomeadamente de tapeçarias e tecelagem tradicional. Havia igualmente um conforto económico, pois como o Centro produzia e comercializava os seus trabalhos, as receitas eram aplicadas na expansão e no fomento da atividade. Contudo, e apesar de ser uma instituição autossustentada, com a mudança dos sucessivos governos, foi decretado o seu encerramento e o Centro Nacional das Artes viu-se privado dos seus funcionários, e acabou por definhar e se extinguir.

Após quatro anos sem qualquer atividade, o Centro reabre como Museu de Arte Tradicional, no entanto sem a pujança de outros tempos, com menos funcionários e sem produção própria.

Mais uma mudança nos membros governativos e mais uma alteração ao nome do museu, que desta feita passa a ser chamado de Casa do Senador, que embora estivesse vocacionado para as artes, perdeu o estatuto de museu.

Com a atual estrutura governativa, a casa do senador Vera-Cruz, vê ressurgir o projeto inicial e atualiza-se para acolher o Centro Nacional de Artesanato e Design, onde a par de uma mostra permanente, pretende estimular a componente de formação às novas gerações e fazer renascer o artesanato tradicional como forma de contributo para a economia nacional. (in NosGenti)
(Pesquisa de Valdemar Pereira)



N.E. - Por respeito pelo(s) autor(es) do texto acima ele está transcrito de acordo com o original sem qualquer emenda ortográfica...




[9595] - EFEITOS DA POLUIÇÃO...


Quando era jovem, esta pobre tartaruga teve o azar de se enfiar num anel de plástico
 super-resistente que lhe veio a provocar as horríveis deformações bem visíveis...

Foto - imgur


[9594] - A IMUNIDADE NÃO DESRESPONSABILIZA...


Ruben Cavaco, 15 anos, foi selvaticamente agredido, ficando desfigurado de tal forma, que a mãe teve dificuldades em reconhecê-lo... Em perigo de vida, este jovem foi vitima da fúria animalesca de outros jovens que, escudados pelo estatuto da imunidade diplomática, por serem filhos do Embaixador do Iraque, se julgam acima das leis do país onde, afinal, vivem...
A propósito, recorde-se que a Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas prevê, no seu artigo 9, que o Estado acreditador possa, a qualquer momento e sem obrigação de justificar a sua decisão, notificar o Estado acreditante que o Chefe de Missão ou qualquer membro do pessoal diplomático é "persona non grata".
Por outro lado e se, como dizemos em título, A IMUNIDADE NÃO DESRESPONSABILIZA, convém lembrar que imunidade (immunita.atis) significa isenção (de impostos, deveres, encargos...), privilégio, direito, prerrogativa e impunidade (impunitas.atis), significa ausência de punição, sem castigo, tolerância ao crime. Não são, pois, sinónimos, ao contrário do que muito boa gente pensa.
Assim sendo e se, por feliz acaso, não se permitiu já que os agressores abandonassem o país ao abrigo da tal impunidade, espera-se que a justiça portuguesa, mau grado o seu tremendo laxismo, mande a diplomacia às urtigas e envie os energumenos agressores, quiçá infelizes descendentes de Nabucodonosor, para o estabelecimento prisional mais abandalhado de Portugal...



[9593] - VOZES DO PASSADO PRESENTE...


É necessária uma política de austeridade. Mas impõe-se que essa política de austeridade não recaia, especialmente, sobre as classes trabalhadoras (...) É preciso que ela se integre numa política de relançamento da nossa economia. Sem isto não há austeridade que valha a pena.
Sá Carneiro em entrevista a «O País», em 3 de Março de 1976.


Portugal Necessita de um Projecto Mobilizador
É tempo de que este país encontre um rumo definido de recuperação e de desenvolvimento.
Somos um país pobre em recursos materiais, mas mesmo os poucos que temos estamos a desperdiçá-los. Somos ricos em recursos humanos que se encontram abandonados.
Só com uma política que em matéria de recursos nacionais privilegie a agricultura e as pessoas, que aproveite todas as potencialidades dos serviços e da indústria, conjugada com uma política de investigação científica e tecnológica, com uma política cultural, com uma política de educação, poderemos sair da situação dramática em que nos encontramos. 

Fartos da Demagogia e do Sectarismo
E os Portugueses? Fartos dos malabarismos que os partidos do poder fizeram para a ele se manterem agarrados, fartos da demagogia e do sectarismo, correspondem a esta crise política com uma atitude de profunda indiferença, que é altamente preocupante em democracia.
(...)
Face a esta crise nacional, face a um país angustiado, desagregado e à deriva, em que se fracionaram os sentidos de solidariedade e de interesse nacional para serem substituídos por uma política do salve-se quem puder, o Povo Português esperava que este debate lhe trouxesse finalmente uma esperança nova de ver os partidos discutirem aqui os verdadeiros problemas nacionais, de ver os partidos reconsiderarem aqui as suas posições, reconhecerem os seus erros, disporem-se a encetar vida nova.
Francisco Sá Carneiro, in 'Assembleia da República (1978)' - (mas podia ter sido hoje.) (in PG)

[9592] - MEDALHA DE OURO DA ESTUPIDEZ...




Para começar, dá vontade de perguntar o que é que um psicólogo (?) entende de ovários... Depois, dá vontade de perguntar ao Sheik Salah se os homens que conduzem viaturas também não podem vir a sofrer problemas na próstata que ponham em causa a sua capacidade reprodutora... Isto, claro, partindo da premissa de que este saudita existe e que se tenha permitido esta alarve declaração!
Já agora, recorde-se que o termo "alarve" deriva do árabe "al-arab" que significa..."os árabes"!!!

sábado, 20 de agosto de 2016

[9588] - MEDALHA DE OURO DA IGNORÂNCIA...


Custa acreditar na veracidade destas declarações, feitas por uma autoridade do Islão e que colocam o seu autor algures na Idade Média, ainda antes de 1522, quando Fernão de Magalhães conseguiu a prova física de que a terra não era plana, como se acreditava, o que veio a ser confirmado cientificamente no século XVII por Newton, graças à formulação do conceito de gravidade....
Mas, se for verdade, não há dúvidas de que o homem merece a Medalha de Ouro da Ignorância!

Pesquisa de 
Valdemar Pereira



[9587] - NADA DE BIKINIS, CLARO...


[9586] - O DESFILE DOURADO...


Com o desfile das chamadas Mordomas (cerca de 500), nos seus diversos trajes característicos da região minhota, iniciaram-se, ontem, em Viana do Castelo, as Festas da Senhora da Agonia, uma das Romarias mais concorridas do País. Um dos pormenores deste desfile que mais chama a atenção refere-se aos ornamentos em ouro maciço e filigrana que as Mordomas ostentam em maior ou menor quantidade, conforme as posses de cada uma. Cálculos elaborados por ourives da região apontam para um valor dos objectos ontem exibidos no desfile de cerca de 14 milhões de Euros!





sexta-feira, 19 de agosto de 2016

[9585] - EVOLUÇÃO...

A propósito do "*Post" Deitar Achas na Fogueira, acerca do chamado Burquini ou Burkini que, agora, as muçulmanas pretendem usar nos seus banhos de praia o que, no dizer de alguns comentadores, as transforma em autênticos pinguins, venho apresentar estes modelos de moda para a beira-mar desde 1875 a 1929, tal como rezam  as histórias das praias europeias...
E, uma coisa salta à vista: às cristãs de 1875, para pinguins, só lhes faltava o bico!
E, já agora, este blogue continuará a chamar-se "Arrozcatum", por muito que o seu administrador admire esses admiráveis espécimes de casaca que habitam a Antártida...

[9584] - DEITAR ACHAS NA FOGUEIRA...

Creio que essa de os franceses e outros, proibirem as mulheres muçulmanas de irem a banhos com o chamado "burquini", que apenas deixa à vista as mãos, os pés e o rosto, é uma espécie de birra que pode ter consequências desastrosas e parte de premissas que nada tem a ver com usos, costumes e moral publica do ocidente...
Não vemos que mal vem ao mundo permitir que essas mulheres cumpram, de forma bizarra, talvez, mas perfeitamente decente, as regras do comportamento social da sua religião...
Aliás, creio que os moralistas gauleses têm muito mais motivos de se sentirem ofendidos com a prevalência de outras modas adoptadas por banhistas de tanga, fio dental e outras opções que não deixam qualquer hipótese à imaginação de quem observa...

[9583] - CHEFIA PORTUGUESA NA NATO...




O Centro de investigação analítica da NATO, localizado em Lisboa e denominada JALLC, Joint Analysis and Lesson Learned Centre, vai ser comandado pela primeira vez por um português, o Brigadeiro-General da Força Aérea, Mário da Salvação Barreto
..oooOooo...

.Instalado na capital há 14 anos, o JALLC é o agente da NATO (sigla em inglês da Organização do Tratado do Atlântico Norte) perito em análise conjunta, tem 66 pessoas ao seu serviço, entre militares e civis, oriundos de 16 países.

A partir de sexta-feira, Mário da Salvação Barreto, brigadeiro-general da Força Aérea vai tornar-se no primeiro comandante português desta unidade que integra a estrutura de comando da NATO, numa cerimónia de tomada de posse que está marcada para as instalações do JALLC e que contará com a presença do ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, e com Manfred Nielson, da NATO.

Jorge Saramago, segundo comandante, explicou à agência Lusa que “este centro se situa ao mais alto nível da estrutura da Aliança Atlântica”, apesar de ser “pouco conhecido em Portugal e na própria NATO porque se dedica a procurar soluções, a apresentar propostas para problemas ao mais alto nível”, que não especificou.

Sendo um centro de estudo, o JALLC é “talvez uma das estruturas mais multinacionais de toda a NATO”, no qual são analisados problemas complexos e apresentadas soluções aos dois grandes comandos estratégicos da Aliança Atlântica para “melhorar o emprego operacional das forças ou até a própria estrutura” da organização.

Segundo Jorge Saramago, o centro tem ainda a responsabilidade de interagir “com a nação hospedeira, neste caso Portugal, para apoiar toda a comunidade da Aliança Atlântica que reside por motivos de serviço no país”.

A NATO é uma aliança militar composta por 28 países, com sede em Bruxelas (Bélgica), e Portugal foi um dos membros fundadores, em 1949. (Observador)

[9582] - O BRASIL É IMENSO...


[9581] - DISTINÇÃO...

Nossa colega ELOAH WESTPHALEN NASCHENWENG, autora do Blogue "Além dos Fragmentos" que o "Arrozcatum" mantém, desde sempre, na sua lista de preferências, acaba de ser galardoada com o Prémio Fernando Pessoa de Honra e Mérito.
Daqui saudamos, reverentemente, esta notável cultora da lingua portuguesa...

[9580] - O LEITÃO À BAIRRADA...



Leitão  à  Bairrada

A Receita 

O leitão é morto pelo processo usual, na região, para o porco adulto, ou seja, com uma picada funda entre as mãos, para o lado do pescoço, com uma faca de bom gume e de ponta afiada.
Seguidamente o leitão é esbolado ou esboldrado, procedendo-se do seguinte modo: numa panela de ferro de boca larga, ou caldeira antiga de cobre, aquece-se água. Depois, mergulha-se o leitão que está seguro pelas patas dianteiras, até ao meio.
Tira-se rapidamente, sem perda de tempo, para que ele não arrefeça e coloca-se numa mesa arrancando-se logo as unhas (castanholas) das duas patas que entraram na água. De seguida esfrega-se energicamente com uma serapilheira toda essa metade que emergiu, arrancando assim todos os pêlos juntamente com uma camada de pele fina, da superfície a que, na região, se dá o nome de «boldra».
Esta operação tem de ser feita muito rapidamente, tanto o mergulhar na água para que o leitão não coza como a esboldra, podendo contudo repetir-se a operação se não ficar bem pelado da primeira vez, mas com muita rapidez.
Depois de limpa uma parte, procede-se de igual modo para a outra, pegando no leitão pelas patas traseiras e mergulhando-o até à parte já «esboldrada».
Feito isto, com água fria lava-se bem o leitão.
Em seguida procede-se ao amanho: para isso servir-nos-emos do orifício feito para o matar, alongando-se um pouco mais, e abrindo um rasgo ao meio do ventre, bem como outro circular em volta do ânus, relativamente pequeno.
O leitão é limpo de todas as miudezas, metendo para dentro a parte terminal do intestino que se retirou.
O esófago será puxado pelo orifício aberto ao matar saindo também pelo ventre juntamente com o restante.
Depois de bem lavado novamente pendura-se pelo dito orifício feito pela faca ao matar e deixa-se escorrer.

Tempero do leitão

 Para preparar o tempero, juntam-se, num almofariz de madeira, – onde se pisarão, se possível, pela ordem que se segue – os seguintes ingredientes:

 2 cabeças de alhos,
1 punhado de sal (3 colheres de sopa, por exemplo),
1 colher de sopa bem cheia de boa pimenta,
1 ramo de salsa,
50 g de toucinho 
50 a 100 g de «unto» (manteiga de porco)
1 folha de louro
1 colher de sopa de azeite

Estas quantidades são as normais para um leitão de 7 a 8 kg.
Depois de todos os ingredientes bem pisados adiciona-se a manteiga mexendo sempre até ficar uma massa regular. Finalmente, junta-se o azeite que deverá misturar-se com a massa feita com os referidos condimentos.
O leitão é enfiado na vara (espeto) que, inicialmente era de loureiro, depois de pinheiro seco e actualmente é de inox.
A vara deve ter um comprimento tal que depois de metida até ao fundo do forno, deixe de fora cerca de 1 metro, pelo menos.
A vara entrará pelo ânus que foi alargado no amanho, saindo pela boca cerca de um palmo.
Amarram-se as pernas à vara com um arame fino, ficando as mãos livres.
Seguidamente, o leitão é muito bem barrado com o tempero, tanto por fora como interiormente, introduzindo o restante na barriga e em todas as partes vazias. É costume também dar umas picadas, com a agulha de o coser, nas coxas e espáduas onde há carne com mais altura, introduzindo um pouco de tempero nessas picadas.
Cosem-se depois os rasgos abertos no ventre e entre as mãos ou pescoço com uma agulha chamada «agulha de leitão», tipo de coser sacos mas mais pequena, e um fio de linho ou algodão mais conhecido por fio carrete ou fio norte. Posto isto, o leitão está pronto a entrar no forno. 

Como manter  a  pele estaladiça: 

Enfia-se o leitão num espeto e barra-se por dentro com a mistura de banha, dentes de alho pisados, salsa, sal e pimenta.
Cose-se o porco com agulha e fio de cozinha enquanto se aquece o forno de cozer o pão. Mete-se o leitão no forno, colocando-se por baixo um recipiente para recolher a gordura que escorre.
De meia em meia hora, retira-se o leitão do forno e passa-se com um pano na pele, para limpar o excesso de gordura. Chama-se a isto “constipar” o leitão.
Ao tirar o leitão para o limpar, este sofre um choque de frio, o que vai levar a que ele fique com a pele dura e estaladiça. O tempo de cozedura varia entre 1 hora e 45 minutos a 2 horas.
Depois de assado retira-se do espeto, dispõe-se numa travessa e serve-se bem quente enfeitado com rodelas de laranja e salada de alface. (Mr. Pig)

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

[9579] - A FACE DA SIRIA...


Criança resgatada dos escombros de um atentado, hoje, em Aleppo...
(Foto Aleppo Media Centre/AP)

[9578] - O PREDESTINADO...


ISAQUIAS QUEIROZ tinha 9 irmãos quando, ainda muito novo, ficou órfão de pai...Aos 3 anos de idade, em 1979, o derrube de uma panela de água fervente deixou-lhe o corpo imberbe perigosamente queimado, a ponto de o médico não lhe dar muitas esperanças de vida.
Enganou-se, o clínico e Isaquias acabou por vencer a morte para, em 1999, já completamente recuperado e com apenas 5 anos,  ser raptado... Cedo, no entanto, foi encontrado pela mãe, numa roça de cacau... De sobressalto em sobressalto, sua mãe, Dilma,  voltou a temer pela vida do filho quando, tendo trepado a uma árvore para recolher uma cobra morta pendendo de um galho, caiu desamparado sobre um pedregulho, o que lhe provocou hemorragias internas e lhe esfacelou um dos rins, que teve que ser extirpado...Passou um largo período na UCI enquanto a mãe rezava a todos os Santos para lhe devolverem o filho são e salvo ela, que já tinha perdido o marido cinco anos antes... Uma vez mais, Isaquias sobreviveu, ganhando, por  motivos óbvios, a alcunha de "Sem-Rim", situação que o obrigava a beber muito mais água do que ao comum dos mortais...
Nunca desistindo de ser alguém na vida, aprendeu a remar num projecto social que ocupava os tempos livres de 200 jovens e acabou por se tornar exímio nesta difícil disciplina...
Em 1 de Setembro de 2013 obtém a sua primeira grande grande vitória, com um 3º lugar no Campeonato de Mundo de C.1/200 metros, realizado em Duisburgo, na Alemanha. No dia seguinte haveria de sagrar-se Campeão  Mundial de C.1/1.000 metros!
E foi este desportista, brasileiro de Ubaitava-Bahia, que já esteve por mais do que uma vez às portas da morte, foi raptado, perdeu um rim e sabe-se lá o que mais, que hoje, no Rio de Janeiro, ganhou o bronze nos 200 metros e a prata nos 1000 metros, por sinal, tripulando um caiaque Nelo, fabricado em Vila do Conde, Portugal!

Adaptado de uma reportagem de
Rede Baia - Globo
Colab. de Nouredini

[9577] - SEMELHANÇAS...

 CONGRESSO DO MPLA - ANGOLA

CONGRESSO DO PARTIDO DOS TRABALHADORES - COREIA DO NORTE

[9576] - AS OLIMPÍADAS DA DESILUSÃO...


Serão estas Olimpíadas do Rio as da nossa desilusão? Até ao momento, apenas se conseguiu uma medalha de bronze e, mesmo essa, em condições de quase limite; quanto ao resto, as esperanças têm-se esfumados, umas atrás das outras, numa sucessão de aparentes insucessos que começaram com o futebol e, depois, passaram pelo ciclismo, pela maratona, pelo ténis (de campo e de mesa), pelo remo, pela vela, pelo triplo salto e até pelas artes marciais e outras disciplinas... Convém, no entanto, não perder de vista o facto de, em muitas provas, os atletas lusos terem atingido as fases finais, em que está presente, apenas, a nata dos especialistas de cada modalidade. Significa isto que, um pequeno país de cerca de dez  milhões de habitantes - talvez mais - consegue lutar ombro a ombro com representantes de outras paragens onde a massa humana e a respectiva amplitude do campo de recrutamento é dezenas de vezes maior a começar, por exemplo, pelo país organizador dos Jogos.
Ainda restam algumas esperanças em disciplinas como o remo e o hipismo, modalidades em que, mais uma vez, os nossos atletas conseguiram passar às finais pelo que, mesmo que não cheguem aos pódios, podem orgulhar-se de se ter batido ao lado dos seis, oito ou dez melhores do Mundo na sua especialidade... Não se deve, sequer, exigir-lhes mais pois todos temos que ter em mente que estes homens e mulheres que estão no Rio a representar Portugal não regateiam esforços para conseguirem o melhor para si e para o país que orgulhosamente representam!