domingo, 13 de julho de 2014

[7164] - CRÓNICA EVENTUAL...

0 - 3
 
Mais, do mesmo...Quando, cerca do quarto-de-hora, o Brasil já perdia por dois a zero, pairou sobre o "Mané Garrincha" o espectro do desastre da meia-final...Num jogo considerado por muitos como desnecessário e, no actual contexto, perfeitamente escusado, os canarinhos ofereceram a um público sedento do milagre uma nova e desencorajante dose de total desorganização táctica, disfarçada um tanto a meio do segundo tempo, quando, mau grado a melhoria competitiva brasileira a Holanda aproveitou para marcar o seu terceiro e derradeiro golo...Registe-se que a selecção brasileira criou a primeira ocasião de golo possível decorrida...uma hora de jogo!
Sem honra nem glória, vinte e três bons e muitos bons futebolistas vão acordar de um sonho mau para a realidade de uma supremacia gritada aos quatro ventos mas que ruiu como um castelo de cartas soprado pela brisa da realidade! Uma vez mais a experiência prova que um pouco de humildade pode ser,  por vezes, o caminho mais curto para o êxito...

2 comentários:

  1. O Zito devia ser cronista de qualquer jornal desportivo. Fala do que conhece e exprime-se com acerto e elegância literária na narrativa desportiva.
    O que aconteceu ao Brasil nesta COPA tem matéria para um case study. Como é possível que jogadores de alta classe e pagos a peso de ouro nos seus clubes (europeus) tenham andado à deriva no relvado? Sim, faltou humildade, mas faltou principalmente organização e táctica adequadas para uma competição desta envergadura. Nisto o Scolari se revelou um fracasso total, dando razão àqueles que não o consideram um bom treinador.

    ResponderEliminar
  2. Obrigado, amigo...O certo é que adquiri, na Rádio, em S.Vicente, alguma tarimba...Primeiro, de parceria com o Evandro de Matos (Evandrita), no Rádio Clubve Mindelo e, mais tarde, na Rádio Barlavento, como produtor independente, no programa Onda do Desporto (a minha produtora chamava-se Produções Onda)...Depois, gosto imenso de desporto e nutro um carinho especial pelo futebol, de que fui tosco praticante, razoável árbitro e assidúo espectador...
    Como diz, e bem - como habitualmente - este gólgota brasileiro merece um estudo atento e, sobretudo, isento...Alguns adeptos já pedem uma nova selecção SEM OS JOGADORES QUE JOGAM NA EUROPA!!! Os vícios dos radicalismos...

    ResponderEliminar