sexta-feira, 5 de setembro de 2014

[7361] - CRISTIANOFOBIA...


Há 11 anos, havia 4.000.000 de cristãos no Iraque…
Hoje não são mais que 300.000…
Entre assassinados e deslocados, os cristãos

correm o risco de desaparecer da terra onde o  Cristianismo nasceu!

3 comentários:

  1. Ressuscitem o Saddam Hussein! Creio que Cristo pode dar um jeitinho em virtude das terríveis ameaças que impendem sobre o seu povo naquelas paragens.

    ResponderEliminar
  2. A culpa vai direitinha, sem a menor dúvida, para os Estados Unidos, na pessoa do "satânico" BUSH! Quem ousa dizer o contrário.... ?!

    ResponderEliminar
  3. Por aqui, para se defenderem, os ditos moderados, dizem que o "islão é uma religião de Paz". Eu digo de pás para enterrar quem não se aderiu a ela pronunciando três vezes uma frase que não escrevo.
    Convém lembrar que antes mesmo desta onde avassaladora contra o Cristianismo, no Egipto, já no tempo de Mubarak, proibiram até o restauro das igrejas que deviam desaparecer como os fieis do Cristianismo. Com a subida dos Irmãos Muçulmanos ao poder começaram com a liquidação dos próprios Coptas.
    Permito-me lembrar aos que esqueceram.
    O termo COPTA é uma derivação e abreviação de Aiguptios (Egípcios), nome que deram os gregos aos herdeiros dos Faraós. Depois da conquista muçulmana, século VII a JC, eles foram chamados Qibt pelos árabes, depois Coptas pelos europeus.
    Pertencem a uma das mais antigas Igrejas da História.
    Dizem que a Igreja Copta é das mais antigas (senão a mais antiga) da História e fui implantada na Alexandria por S.Marcos, por volta de 45 depois de Cristo. O actual papa Chenouda III, seu chefe espiritual, tem o titulo de 117° Patriarca da Alexandria e da Predicação de S. Marcos"
    Hoje em dia são 10 milhões (o Governo diz 6...) e representam 10% da população.

    Será que vão desaparecer?

    ResponderEliminar