terça-feira, 16 de setembro de 2014

{7417] - MAIS, OU MENOS DEPUTADOS?!...



Portugal já tem o menor número de deputados por habitante de todos os países da Europa Ocidental, com apenas uma câmara...
Comparando os 230 parlamentares portugueses com os seus colegas de países com uma população semelhante em número, verificamos que a Hungria tem 386, a Grécia 300 e a Republica Checa, com Parlamento e Senado, 281...
Por outro lado, a situação mantém-se em países com população inferior à portuguesa. A Finlândia tem 200-(400), a Eslováquia 150-(300) e a Dinamarca 179-(358)...Entre parêntesis, a quantidade de deputados a que corresponderia uma população ao nível da de Portugal.
Claro que isto é um mero exercício estatístico sem qualquer fundamento científico, recorrendo, apenas, à lógica elementar. E dizemos isto porque, segundo parece, o problema é de outra estirpe, que não de quantidade. O PSD, há muito que deseja 180 deputados e José Seguro aponta, agora, para 181, enquanto António Costa diz que isso tudo é um disparate anti-democrático pois menoriza os Partidos à esquerda do PS e beneficia o PSD, dilatando o fosso que o separa do CDS-PP...
Tudo, no entanto, são fogos fátuos a esconder o verdadeiro cerne da questão, que reside na forma como os "nossos" deputados são escolhidos pelos Partidos num sistema viciado em que os cidadãos deste País não se sentem, minimamente, representados por essa carneirada partidária que representa regiões e populações que, nem conhecem nem estão interessados em conhecer...

2 comentários:

  1. Subscrevo as palavras do Zito. Sou para um número inferior de deputados mas é claro que isso não chegará para purificar e moralizar a vida política portuguesa. Mas não sei se será possível extirpar males que estão entranhados na nossa substância genética. Todos nós temos noção dessa realidade.

    ResponderEliminar
  2. Quanto a deputados, eu preferia que fossem deportados... Uma Assembleia da República na Berlenga Grande, JÁ!

    Braça com braço no ar,
    Djack

    ResponderEliminar