sexta-feira, 26 de setembro de 2014

[7460] - POEIRA DO TEMPO...




MEMÓRIAS DE OUTROS TEMPOS....PASSAGEM DO ZEPPELIN POR S.VICENTE....
Foto tirada pelo Tuta Melo e que regista a última ou, pelo menos, uma das últimas viagens regulares de um dos Zeppelins, que uniam a Alemanha ao Brasil e à Argentina. Eram o LZ 127 Graf Zeppelin e o LZ 129 Hindenburg. Depois de 8 de Maio de 1937, estas viagens não se voltariam a realizar. A ser a última, tratar-se-á do Graf Zeppelin, dado que a aeronave irmã havia desaparecido em chamas, em 6 de Maio desse ano, nos Estados Unidos, quando o Graf concluía a viagem de retorno à América do sul. As carreiras regulares referidas escalavam a cidade da Praia, na ilha de Santiago, para largada de Correio e, segundo parece, passariam também regularmente sobre S.Vicente. Uma das imagens capta o momento da passagem pelo canal que separa S. Antão (a costa brumosa distante ) e S. Vicente (primeiro plano). Na outra, podemos vê-lo a pairar sobre o Mindelo.

FaceBook - Clube Matiota

6 comentários:

  1. Oh nha Mãeeee !!!
    Desculpem là, meus amigos, mas, se a primeira foto é autêntica (vi-a um ror de vezes) a segunda parece-me uma "montagem". Tudo pode acontecer.
    Salvo melhor opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se é montagem, não sei mas, como dizem os italianos, "non e vero ma e bene trovato"!

      Eliminar
  2. Falei deste episódio, faz pouco tempo, comentando um post seu sobre o nome de um navio e agora eis aí o Zepelim!

    ResponderEliminar
  3. Mas o zepelim passou por Cabo Verde, não é?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ACHO QUE, SOBRE ISSO, NÃO HÁ DÚVIDAS...A PRIMEIRA FOTO, COMO DIZ O VAL, NÃO LEVANTA QUAISQUER DUVIDAS E O PdB JÁ HÁ TEMPOS SE REFERIU AO TEMA E,SE BEM ME LEMBRO, UTILIZOU A MESMA FOTO PARA ILUSTRAR O POST...

      Eliminar
    2. A palavra "Zupline" apareceu no vocabulàrio mindelense depois da sua passagem por Mindelo. O meu Pai tinha uma côpia da primeira foto que se vê aqui e que foi surripiada por um coleccionador.
      Não posso ser peremptôrio mas tenho a impressão de ter visto o engenho regressando do Brasil. Isso não é de todo impossivel porque, com 4 anos, um menino guarda "flach's"do seu passado. Ê que, para os eventos, diziam ao meu pai que nos avisava "em cima da hora" como foi o caso do hidroavião que (durante a Guerra) foi levar o medicamento.

      Eliminar