segunda-feira, 13 de outubro de 2014

[7520] - UM BARBEIRO OCUPADO...

 
Um homem entra no salão do barbeiro, e pergunta:
  «Quanto tempo, até chegar a minha vez?» 
O barbeiro olha em volta do seu salão, e responde:
  «Mais ou menos 2 horas!» 
O homem sai. Passam alguns dias, volta e pergunta:
  «Quanto tempo, até chegar a minha vez?
O barbeiro olha em volta do seu salão, e responde: 
  «Mais ou menos 3 horas!»
O homem sai. Passa uma semana, o mesmo homem entra e pergunta de novo:
  «Quanto tempo, até chegar a minha vez?» 
O barbeiro olha em sua volta e responde: 
  «Mais ou menos 1 hora e meia!» 
O homem sai. O barbeiro vira-se para um seu amigo e diz:   
  «Oh Paulo, faz-me só um favor! Segue aquele homem e vê para onde vai... O gajo sempre que  entra aqui, pergunta quanto tempo até a sua vez, vai-se, mas nunca volta».
Uns minutos depois, Paulo regressa ao salão a rir perdidamente... O barbeiro, curioso, pergunta: 
  «Então? Onde é que ele vai, depois de vir aqui?!» 
Paulo, levanta a cara, enxuga as lágrimas do riso e responde:
  «Quando sai daqui... ele vai para tua casa, homem!!!»

Contada pelo Valdemar Pereira

4 comentários:

  1. Tem de rir um pouco para lavar as raivas que vamos acumulando pelos desacertos da coisa política e pelos males do mundo.

    ResponderEliminar
  2. "Quem canta seus males espanta".
    E o "rir" também é a mesma coisa.

    ResponderEliminar