sábado, 1 de novembro de 2014

[7582] - MUDAR DE VIDA...


...BASTA MUDAR DE FLORES...

Uma senhora do Canadá, entendida em perfumes ditos florais, lembrou-se de ir ao Afeganistão convencer alguns - bastantes - cultivadores de papoilas opiáceas a mudar de vida, mudando de flores...Os que concordaram com o negócio, passaram a cultivar umas espécies de plantas a partir de sementes fornecidas pela perfumista que poduzíam umas belas pétalas brancas e super aromáticas...Claro que estes  afegãos recebiam pelo cultivo, colheita, arranque das pétalas e sua entrega nos locais de expedição, tanto ou mais do que recebiam antes pelo cultivo das papoilas, das quais se extrai o ópio que dá origem à morfina e...à heroína!
As pétalas brancas dão origem a óleos essenciais que são usados no fabrico de um perfume de aroma precioso e que está na base um empreendimento industrial em "fair trade" que já movimenta para cima de 10 milhões de dólares anuais...
Como curiosidade, cite-se que cada frasquinho de 50ml de perfume consome cerca de 100 pétalas das preciosas flores brancas que, agora, cobrem muitos hectares no Afeganistão, em contraste com as cores fortes e quentes das traiçoeiras papoilas!
Ideias simples que, afinal, podem resolver grandes problemas...

8 comentários:

  1. Este comentário não tem nada a ver com o olfacto mas sim com a audição...
    -Que bom voltar a ouvir estas belas mornas como fundo musical do Blog!
    Um abração, Brotas

    ResponderEliminar
  2. CHEIRA BEM...CHEIRA A MORNA!
    Braça
    Brotas

    ResponderEliminar
  3. Ontem à noite foi para mim reviver Cabo Verde dos anos 60/70. Ouvi alguns clássicos da música cabo-verdiana. Sugeria ao Zito de nos fazer revisitar mais mornas . Grande iniciativa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É evidente, a migo José, que eu não vos vou obrigar a ouvir a minha voz até à consumação dos séculos. Esta aplicação foi desactivada por motivos não esclarecidos e só há ois dias o meu neto Miguel teve oportunidade para a repor...Daqui a um tempo razoável substituirei as musicas, provavelmente por mornas da Gardénia e, mais tarde, do Ildo Lobo...Está tudo previsto, prometo!

      Eliminar
  4. Esta iniciativa demonstra-nos que as inércias negativas podem ser contrariadas desde que se queira.

    ResponderEliminar
  5. Há dois aspectos um positivo com introdução de cultivo que substitui as opiáceas e melhor remunerado, o outro negativo é a introdução de espécies exóticas que influem no ecossistema, a monocultrura e a dependência de fornecedor único.
    Como tudo tem duas polaridades, usamos a mais convém.

    ResponderEliminar
  6. Amiga, seguindo o seu raciocínio, estamos em presença de uma MONOCULTURA SÃ, que substituiu outra MONOCULTURA SATÂNICA...Não consigo vislumbrar onde está o negativo da situação, mesmo atentas as eventuais preocupações socio-ecologistas!

    ResponderEliminar