domingo, 2 de novembro de 2014

[7584] - O MILAGRE DA MESTIÇAGEM...



A propósito do crioulinho de olhos azuis que aparece no "post" Nº 7583, a querida amiga Ondina Ferreira escreveu o seguinte comentário:
"...a mestiçagem, regra geral, é fabulosamente bela!"
Isso, toda a gente consegue ver, menos alguns que sofrem de cataratas mentais comprovando, eles também, que o maior cego é o que não quer ver...
Não desejo levar este assunto para planos muitos científicos mas, antes, abordá-lo de um ângulo despretensioso, mais coloquial do que catedrático, do género de quem, sentado na esplanada do quiosque da Praça Nova, saboreando um cervejinha gelada, vê passar a "cabritinha" que encima este texto e, claro, se engasga, esbugalhando os olhos...
Tenho a impressão de que as "mulatas" (e os mulatos, claro...) foram "inventados" pelos lusos de 500 e seguintes,  embalados pela fogosidade do sangue celta e, a seguir, numa segunda etapa de tão feliz mistura, vieram as "cabritas",  ápodo cuja origem no entanto, sempre me escapou,  mas que definem o que de mais belo e perfeito o universo masculino pode desfrutar...
Claro que isto não significará que o "homo lusitanus" seja mais "erectus" do que o comum dos mortais mas, por algum motivo, como dizia um historiador belga, enquanto as colonizações por outros povos terminavam, normalmente, na cozinha, a portuguesa começava...na cama!
Mas, meus amigos, seja ele qual for o motivo, eu bendigo as circunstancias e os meandros que levaram a tal aperfeiçoamento do ser resultante daquela feliz costela de Adão... 

4 comentários:

  1. Meu caro Zito: para lhe reiterar que gostei do seu texto! É isso mesmo que aconteceu! É bom que assumamos a nossa mestiçagem sem qualquer complexos! Bem pelo contrário, com todo o respeito pelo outrem diferente, e tal como disse: "bendigamos as circunstâncias e o que levaram a tal aperfeiçoamente do ser resultante...» E nós somos o ponto de encontro harmónico disso tudo! Que bom!
    Abraços

    ResponderEliminar
  2. Apenas para dizer que o texto do Zito está à altura da beleza da moça.

    ResponderEliminar
  3. Embora haja toda uma discussão de cariz política, histórica etc não se pode negar o papel de Portugal na génese dos crioulos no sentido da mestiçagem no novo Mundo , Brasil Ásia etc, onde se inclui Cabo Verde. Eu sei que há outras pessoas que tecem considerações sobre a colonização e o colonialismo, mas também Roma colonizou e escravizou a Gália e os gauleses antes que a França tornasse um país

    ResponderEliminar
  4. Obrigado, a todos...É natural que uma pessoa se esmere para tratar estas questões da beleza feminina, sobretudo quando se trata da obra de arte que ouso rotular como a corôa de glória da Criação Humana - a "cabrita"! Claro que existem gostos para tudo na paleta genética que a Natureza engendrou, semeando a confusão na cabeça dos adões deste mundo e levando muitos a substituír a qualidade pela quantidade na vã esperança de se sentirem realizados, esquecendo-se que os esposos das raínhas nunca são reis!

    ResponderEliminar