domingo, 2 de novembro de 2014

[7586] - ONDE? COMO? PARA QUÊ? ...

Praça Estrela - Mindelo - Anos 1940
Foto IAHN

O MAIS RECENTE "BOMBOM"
ESTATAL FALA DO PROJECTO
DE UM HOTEL/CENTRO
COMERCIAL PARA ESTE
ESPAÇO...
PRESENTE ENVENENADO!

12 comentários:

  1. Zito em boa hora trouxeste este post aqui, pois cada vez que o senhor vem anunciar coisas novas em Mindelo, ideias estapafúrdias, apanhamos um susto, e o coração não aguenta mais. Eles que nem pensem em mexer nesta Praça Estrela centenária para espetar aí um centro Comercial, pois muito estrago já foi aí feito, pelo que só espero que ele não nos venha tirar o nosso precioso sono.Com o senhor é como se diz em SV e SA 'falá na Bjon prontá Pau'. Já estou a ver no horizonte mais problemas pois sempre que são picados 'esporeados' sobre o abandono da ilha, a discriminação etc é o nosso parco património que paga com soluções demagógicas. Um Centro Comercial e Ressorts de Luxo não compram um campus

    ResponderEliminar
  2. NÃO ESTOU A VER COMO ESPETAR UM CENTRO COMERCIAL NESTA PRAÇA MAS A INTELIGÊNCIA EM CABO VERDE PARECE NÃO TER LIMITES. OS FRANCESES COSTUMAM DIZER QUE IMPOSSÍVEL NÃO É UMA PALAVRA FRANCESA EU DIRIA QUE NÃO É UMA PALAVRA CRIOULA

    ResponderEliminar
  3. .
    Querendo uma vez mais obter a simpatia dos mindelenses, esse "senhor" fez estoutra promessa absurda.
    Espero que os seus "fans", levados para encher a sala, não o aplaudiram. Nunca se sabe com essa gente.

    .

    ResponderEliminar
  4. Como não querem oferecer nada aos mindelenses fazem propostas que sabem que os mindelenses vão recusar, para depois dizerem que nós nunca queremos que se faça algo em S. Vicente. Sr. 1º ministro, nesta fase do campeonato dê-nos o Campus Universitário, que dará trabalho a muita gente, que ficaremos satisfeitos. Quando isto for cumprido, depois falaremos do resto, mas por favor não nos tomem por imbecis.


    Matrixx

    ResponderEliminar
  5. Deve haver um erro de linguagem. Certamente o homem falava da Quintalona ou do espaço da Vasconia ou da Estaçao de Policia, de triste recordação, de ontem e hoje.

    ResponderEliminar
  6. Só pode ser brincadeira!
    Só pode ser paródia!
    Só pode ser gozo!
    Só pode ser piada!

    Mas porque é que há-de haver sempre um desgraçado (ou mais) a magicar como é que há-de destruir o que São Vicente tem de bom? Claro que a Praça Estrela já está meio assassinada mas mesmo assim ainda mantém alguma dignidade com a qual agora querem acabar. Ó gente, ponham os olhos neste Portugal onde os centros comerciais cresceram como cogumelos e onde agora metada das lojas está sempre a fechar. Não imitem o que é mau, imitem o que é bom, façam dessa praça mais uma sala de visitas da cidade - que nao tem assim tantas como isso.

    Eu repito:
    Só pode ser brincadeira!
    Só pode ser paródia!
    Só pode ser gozo!
    Só pode ser piada!

    Braça com vontade de chamar algo a alguém,
    Djack

    ResponderEliminar
  7. José Maria Neves reservou uma boa parte da sua comunicação para falar do trabalho discreto que o seu Governo vem fazendo para materializar a visão, a estratégia e a agenda que tem para transformar a ilha numa Plataforma de Serviços Internacionais e num Centro Mundial de negócios ligados ao mar. Isto contra os "discursos repetitivos e vazios" do MpD e da UCID de que a ilha se encontra num marasmo. O político considera que, apesar da crise internacional que vem afetando a concretização das grandes iniciativas estruturantes anunciadas pelo Governo, São Vicente reúne, hoje, todas as condições - físicas, humanas e organizacionais - para protagonizar uma nova largada.

    O Líder do PAICV avança que há sinais de retoma económica, com novos projectos em fase de negociação e arranque. «Há sinais de retoma económica. O empreendimento Turístico de João d’Evora segue a bom ritmo e pode vir a ser uma grande referência para o turismo de cruzeiro. O governo acaba de assinar um memorando para a construção de um Grande Resort em Praia Grande. Está também em negociação a construção de um outro Resort em Flamengo por um grupo de norueguês. Temos um Complexo Hotel/ Centro Comercial a ser construído na Praça Estrela, que está na fase de mobilização de parcerias e financiamento. Há ainda o projecto para um Hotel na Matiota constituído por 150 quartos e que poderá custar 20 milhões de euros»inúmera.
    IN: http://www.asemana.publ.cv/spip.php?article104395&ak=1

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. Em memória do meu amigo Zizim Figueira, para quem a Praça Estrela foi um dos centros do mundo. E a todos aqueles que se insurgem contra a destruição do património arquitectónico da nossa bela cidade de Mindelo.


    REGRESSO À PRAÇA ESTRELA



    Quando regressei ao teu saudoso regaço,
    minha amiga!
    quis devolver-te a pedrinha em forma de estrela
    que na ausência guardei como um tesouro.
    Mas logo vi que o mosaico do teu corpo fora devassado
    e não tinha a fulguração mística para suportar
    a emoção do reencaixe na matéria original.
    Ambos usamos hoje a mesma máscara curtida pelo desengano,
    dilacerada a visão auspiciosa dos sonhos acalentados.
    A desilusão dói como a pluma vergada ao vento porque
    quem tinha de decidir a tua sorte ignorou que um veio de luz
    corria rente ao coração dos marinheiros, das carregadeiras,
    dos pescadores e das vendedeiras do Plurim de Pexe.
    O vento que outrora adejava o teu espírito fez-se tonto
    e arrebatou para longe os adereços do teu encanto de palco
    receptivo de todas as comédias de rua.
    E assim se foi tua cabeleira de acácias e palmeiras,
    adorno dilecto da tua vaidade, segredo do teu perfume.
    Eras a amplificação do som do violão, do marulhar do mar,
    do rumor dos botequins, do bater do pilão,
    eras o lume que acendia os “limparzins” no coração do povo.
    Como decifrar agora os sinais do teu signo
    se nem o cheiro de maresia e breu se sobrepõe
    às fragrâncias baratas que o teu corpo hoje exala?
    Para onde foram os “bancos de sono” onde tinhas o sortilégio
    de reconciliar a inocência do lírio com o amargura do fel?
    Perdida para sempre tua rubra ardência de moça solta e mofina,
    resta-te agora a ficção dos teus novos tabernáculos,
    onde se vendem ilusões baratas e à medida de cada olhar.
    Tua vida mudou mas sem a identidade original,
    refez-se mas despojada do centro vital que albergava tua alma nua
    e onde se fundiam os ecos nostálgicos da “terralonge” e se armavam
    os cais de viagens possíveis e impossíveis.
    Agora resta-te apenas,
    Minha amiga!
    uma luz baça de pedra inerte, incapaz de ser
    o farol entre a realidade e a fantasia.
    E lá se foi o caminho para o coração da cidade!

    ResponderEliminar
  10. Construir um centro comercial em Mindelo, além de intenção megalómana, revela uma absoluta ignorância sobre o que melhor convém a uma cidade com a sua dimensão e características. O mal de Cabo Verde é importar-se tudo o que se vê no exterior, incapaz de se ter em conta a nossa realidade específica. Leis ou projectos económicos, é um erro decalcar os modelos exteriores, e disso temos tido provas evidentes. E nem sequer se dá atenção ao insucesso ocorrido com alguns exemplos que se importam. Se se quer arejar a cidade do Mindelo, que se transforme o núcleo central da "morada" num grande centro comercial a céu aberto, mais ou menos do género que se vê na Europa. Em Loulé (Algarve), por exemplo, fecharam-se ruas ao trânsito automóvel no seu núcleo histórico e o comércio local recebeu apoios para a sua reabilitação, com certo ordenamento e atractivos turísticos. Penso que um centro comercial no Mindelo poderia ser novidade nos primeiros tempos, mas acabaria por transformar-se em mais um elefante branco como outros houve. Mas seria acima de tudo um atentado contra a ideia que julgamos ser mais adequada para uma urbe como o Mindelo.

    ResponderEliminar
  11. Coloquei este post no Facebook
    O amigo e poeta Adriano Miranda Lima foi desencovar um poema em memória da Praça Estrela e de um outro amigo já falecido Zizim Figueira como eu 'mnin' desta Praça Estrela, que foi na minha infância e na de milhares de meninos o centro do nosso mundo. Espero que nenhum 'mau' tenha a ideia de construir um mamarrachos aqui. Esta Praça, a maior de S. Vicente, merece sim ser requalificada embelezada e transformada numa zona de lazer, atracção turística, mas por favor hóteis longe daqui. Para quem tem má memória, recordem que esta praça popular foi também o palco, em 1974, de muitos comícios, com música ao vivo, aclamações e promessas.

    Poema re-publicado no Praia de Bote pa tud mnin de Praça Estrela
    http://arrozcatum.blogspot.pt/2014/11/7586-onde-como-para-que.html#comment-form

    ResponderEliminar