quarta-feira, 12 de novembro de 2014

[7615] - SOMA E SEGUE...

O JAPÃO PAGA...

O governo de Cabo Verde vai despender 200 milhões de dólares na construção de unidades de dessalinização de água do mar, com uma capacidade para produzir, cada uma, até 20 mil metros cúbicos de água potável por dia, informou o Governo em comunicado.
O Projecto de Desenvolvimento do Sistema de Abastecimento de Água na Ilha de Santiago vai ser financiado, em 150 milhões de dólares, pela Agência Japonesa de Cooperação Internacional (JICA), sendo que os restantes 50 milhões de dólares serão garantidos pelo Executivo cabo-verdiano e outros parceiros.
Segundo o comunicado, o projecto, que foi pensado no sentido de melhorar a capacidade de produção e distribuição de água na ilha de Santiago, contempla duas unidades, uma no município da Praia e outra na Calheta São Miguel, sendo a água potável produzida distribuída pelos restantes concelhos de Santiago, através de reservatórios de grandes dimensões.
Este projecto será executado entre 2014 e 2020, por um consórcio constituído por empresas japonesas e cabo-verdianas, a serem selecionadas através de concurso internacional.
Fonte: Macauhub

Publicado por PINN

2 comentários:

  1. Ê curioso.
    Parece que os japoneses não enxergaram bem as necessidades da terra.
    Como é que conseguiram ver que so Santiago necessita de àgua potàvel ?

    ResponderEliminar
  2. Pois, pois...No resto do país pode-se perfeitamente passar sem ela!!!

    ResponderEliminar