sexta-feira, 28 de novembro de 2014

[7670] - INCOERÊNCIA...


Este obelisco, em Lisboa, recorda e comemora a data de 1 de Dezembro de 1640, quando os portugueses meteram ombros à tarefa de acabar com décadas de dominação espanhola do Reino de Portugal, restaurando a independência e colocando no trono um soberano luso...
Não sei durante quantas décadas o 1º de Dezembro foi  feriado nacional e continuo a discordar do seu cancelamento, como se dessa celebração viesse algum mal ao mundo ou isso pudesse, de qualquer forma, beliscar o orgulho dos nossos vizinhos espanhóis...Aliás, fica por explicar porque razão não se retira da Praça dos Restauradores, o nome e o obelisco!

2 comentários:

  1. "como se dessa celebração viesse algum mal ao mundo ou isso pudesse, de qualquer forma, beliscar o orgulho dos nossos vizinhos espanhóis.", diz o Arroz. Não, não foi por esse motivo que os miúdos do Governo cancelaram o feriado, como sabemos. Por outro lado, não proibiram que o dito seja comemorado… por quem o pode comemorar (reformados e privados). Aliás, um grupo estará a comemorar este ano mais uma vez a Restauração precisamente junto ao dito obelisco (do arq. António Tomás da Fonseca e dos escultores Simões de Almeida e Alberto Nunes), em programa que levará todo o dia e terá vertentes várias, entre as quais, essa. O que as criançolas governativas fizeram foi proibir que muitos (funcionários públicos) o comemorem na rua - coisa que, convenhamos, poucos dos proibidos de o fazer faziam… quando o podiam fazer... A questão é supostamente económica e nada tem a ver com beliscões em majas de vestidos de folhos e padrão de bolinhas e muito salero. Coisas de parvos, dizemos nós. Coisas de saloios, dizemos nós. Coisas de ignorantes, dizemos nós. Coisa de miúdos, dizemos nós… Seja como for, o Praia de Bote comemorará a data, como lhe compete, e as provas aqui surgirão…

    Braça restaurativa e obeliscal,
    Djack

    ResponderEliminar
  2. Meu amigo: uma coisa são os "motivos" denunciados pelos governantes, outra coisa são as "motivações" não denunciadas pelos mesmos...Aliás, era só o que faltava proibirem qualquer tipo de celebração...
    Braça Donjoanino,
    Zito

    ResponderEliminar