segunda-feira, 9 de março de 2015

{7875] - VENENO DA SUA COZINHA...


Teflon – Química Mortal... Encobrimentos há décadas!

As mulheres adoram os anti-aderentes por facilitarem os serviçosdomesticos; porém não conhecem os seus riscos sobre a saúde dos seus entes queridos!
Está nas suas panelas, roupa, móveis, tapetes, sacos de pipoca e até mesmo na sua comida! É ácido perfluorooctanóico (PFOA – Teflon marca registada da DuPont) e permanece indefinidamente no ambiente e até mesmo fica preso em seu corpo. PFOA é um agente tóxico e cancerígeno conhecido que foi detectada no sangue de mais do que 98% da população dos EUA. Exposição a esta substância tem sido associada com o aumento de colesterol, obesidade, nos níveis de ácido úrico, pré-eclâmpsia, doença cardíaca, danos ao fígado, problemas de tireoide e neurológicos, doença renal crônica, infertilidade feminina, distúrbios na formação da glândula mamária, diabetes, cancro testicular, Mal de Parkinson, Mal de Alzheimer, leucemia e nos cânceres. Questione o seu médico sobre isto!
Fabrica da DuPont proximo ao rio Ohio (USA), desde os anos 1950 tem usado para a produção PFOA para fazer produtos químicos utilizados na produção de produtos antiaderente, resistente ao óleo embalagens de papel como invólucros de hambúrguer, e resistentes a manchas e têxteis. PFOA é a prova de calor, resistente a manchas, e muito mais.
Um dos primeiros estudos realizados dos efeitos nocivos do PFOA em crianças foram feitos junto as que viviam proximos a fabrica da DuPont (rio Ohio – USA), em mais de10.000 crianças de idade de 1 a 17 anos detectou elevados níveis que estavam propensos a ter doenças de tireóide. Esses resultados só suportam achados anteriores de estudos com adultos.
Os hormônios tireoidianos desempenham papéis críticos no crescimento, metabolismo e desenvolvimento do cérebro. Esses hormônios são especialmente importantes durante o desenvolvimento fetal e a primeira infância, com pequenas mudanças nos níveis de hormônio da tireóide durante estes períodos de desenvolvimento que afetam o QI e desenvolvimento de habilidades motoras em crianças.
Teflon – DuPont multada por encobrimento...
Em junho de 2005, houve ação judicial contra a DuPont, nos Estados Unidos, no valor de 5 bilhões de doláres por não alertar o público sobre os mais de 20 anos de problemas de saúde conhecidos associados com PFOAs.
A Agência de Proteção Ambiental – EPA, mais tarde anunciou que golpeu em 25 bilhões dólares a fabricante do Teflon; com apenas 16,5 milhões de doláres para o valor de duas décadas de encobrir estudos que mostravam que estava poluindo a água potável e prejudicando os recém-nascidos com um produto químico indestrutível. A multa foi a maior multa administrativa da Agência de Proteção Ambiental – EPA, já tinha cobrado sob uma lei frágil sobre um item químico tóxico e a multa foi menos da metade de um por cento dos lucros da DuPont sobre o Teflon no momento e uma mera fração do 313 milhões dólares a agência poderia ter imposto.
O Grupo de Trabalho Ambiental (EWG.org), disse que a pena destacou mão fraca do governo federal em lidar com os poluidores industriais. “Qual é o bem apropriada para uma empresa de US $ 25 bilhões de dólares que por décadas escondeu informações vitais sobre a saúde de um produto químico tóxico que agora contamina todo homem, mulher e criança nos Estados Unidos? Temos certeza de que não é 16 milhões de dólares, mesmo que seja um valor recorde em uma lei federal que todo mundo reconhece é extremamente fraco”, disse Ken Cook, presidente e co-fundador.
É claro DuPont não reconhece nenhuma responsabilidade por falha em relatar a sua descoberta 1981 que um composto usado para fazer Teflon tinha contaminado a placenta e sangue de uma criança que nasceu em West Viriginia – USA. Outras queixas alegam que a DuPont ocultado informações durante anos sobre a contaminação inesperada no sangue dos trabalhadores, e lançamentos de poluição que o abastecimento de água eventualmente contaminados que servem milhares de pessoas em West Virginia e Ohio. A posição oficial da DuPont é que eles acreditam que não há efeitos na saúde humana associados ao seu produto Teflon.
Corpo poluído!
Todos os dias, nosso organismo é exposto a milhares de substâncias químicas que colocam em risco a nossa saúde.; produzidos por indústrias sem que seus efeitos sejam totalmente investigados pelas autoridades competentes.
Em menos de 3 a 5 minutos cozinhando com Teflon, que começa a liberar pelo menos seis diferentes gases tóxicos, incluindo o PFOA, que é um conhecido agente cancerígeno.
O dinheiro é Rei!
A DuPont é uma das maiores empresas químicas do mundo. Entre 2008 e 2010, ele relatou mais de US $ 2 bilhões em lucros, não paga imposto de renda, aumentou suas compensações executivas por uma gritante 188% e passou quase US $ 14 milhões em lobby para mais leis corporativos amigáveis. A DuPont é única fabricante do país de PFOA. Então, por que é tão difícil parar esta loucura? Porque os americanos ainda compram seus produtos e dinheiro é rei.

Fonte:
http://www.naturalnews.com/036887_Teflon_PFOA_non-stick_cookware.html


Via: http://www.nosdiasdenoe.com/2012/09/teflon-quimica-mortal-encobrimentos-ha.html#ixzz3Tu5arKBR 
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial 
Follow us: @nosdiasdenoe on Twitter | nosdiasdenoe on Facebook

5 comentários:

  1. Buáaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, buáaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, o Zito quer matar-nos do coração, buááááá, só desgraças...
    A propósito de desgraças e de choros: Livro "Conversas com Sarah Affonso", longa entrevista feita pela nora Maria José Almada Negreiros. A dado passo fala-se de Almada Negreiros (José) e de Santa Rita Pintor.

    (...) Um dia estav ao Jpsé a jantar em casa dos tios, onde ele ainda viveu uns tempos e vem a criada a dizer que estava na sala um senhor a chorar, que precisava muito de falar com o José.
    O José levantou-se "os tios dão licença, vou ver o que se passa".
    Era o Santa Rita, lavado em lágrimas!
    - "Porque é que estás a chorar!?"
    - "Ai, o meu pai é poeta!"
    - "Então o que é que isso tem?"
    - "Escreveu um livro!"
    - "É natural!"
    - "Mas é que ele não tem valor nenhum""
    E lá continuava a chorar, naquela fita toda.

    E aqui eu também choro, buáááá, buáááá, das cebolas, das cenas macacas de Lisboa, do teflon e do Eden Park que já não há, buáááá, buáááá

    Braça afogada em lágrimas,
    Djack

    ResponderEliminar
  2. Não me admiro nada destas invenções
    Tanto inventam formulas para alongar a vida como para o contrario.
    Até dão medicamentos para poderem trabalhar. Não invento nada.
    Ê caso para chorar de raiva !!!

    ResponderEliminar
  3. Bem, já encaminhei esta informação para as donas de casa da família e amigas. O progresso tem destas.

    ResponderEliminar
  4. E eu que uso frigideiras dessas na mais santa ignorância ?! Lá diz o previdente Ditado: "quando a esmola é muita, o pobre deve desconfiar"... Muito cómodo, muito anti aderente, muito fácil de lavar, muito, muito e afinal sai-nos perigo para a saúde!
    E esta?!
    Abraços
    Ondina

    ResponderEliminar
  5. Anónimo10 de março de 2015 às 15:09
    Sou apologista de muita coisa antiga sem sofisticações que me faz dier que, até certo ponto, sou um misoneico sem vergonha do que possam dizer. Nunca me saiu da memôria as caldeiras antigas onde se coziam as refeições e as frigideiras fabricadas pelos nossos artesãos ferreiros. Eram de ferro, mesmo, sem quaisquer camadas disto e daquilo supostamente melhor para não sei quê. Tanto serviam para fritar o peixe como para a cachupa do pequeno almoço.
    Tenho ainda um primo que conseguiu criar 12 filhos batendo a chapa até lhe dar o jeito. Que tenhas muitos anos de vida, primo Djunga !!!

    Se não fôssemos vaidosos ou "esparposente" para aderir a todas as novidades, sem pestanejar, estariamos vivendo mais serenamente. Mas como a modernidade subiu-nos à cabeça, encontramo-nos com problemas insolùveis ou problemas que os patifes conseguem servir-se para nos afundar com o slogan "Tude o que ê bedje pa tchom". Perdemos a saùde e ganhamos o stress, perdemos a nossa identidade porque aceitamos costumes menos adequados e arriscamos de perder a lingua que nos ensinaram nos primeiros dias da nossa existência.
    Bolas, que até dà medo. mesmo sendo idoso que, também, não quer ser a velhinha invisivel !!!

    Eduardo Oliveira (tiodudu)

    ResponderEliminar