sábado, 28 de março de 2015

[7943] - APERTAR O CINTO...


Praienses manifestam-se contra a aprovação do Estatuto dos Titulares Cargos Políticos
 27 Março 2015

Os praienses começam a concentrar-se à frente da Assembleia Nacional para protestar contra o aumento substancial dos salários da classe política bem como as regalias introduzidas no novo Estatuto dos Titulares dos Cargos Politicos, aprovado por unanimidade pelos deputados nacionais na última quinta-feira, 25. E cada vez está a chegar mais gente para engrossar o coro de descontentes.

Praienses manifestam-se contra  a aprovação do Estatuto dos Titulares Cargos Políticos
A manifestação foi convocada nas redes sociais para as 16 horas, altura em que os funcionários públicos saem do trabalho. É que os cabo-verdianos dizem-se enganados pela classe política, que prometeu não mexer nos salários, mas à última hora, numa espécie de golpe, votou um aumento de 65% nos seus vencimentos, fora outras regalias.

Os manifestantes argumentam que, no ano em que se pede aos cabo-verdianos para fazerem sacrifícios por causa do mau ano agrícola e da erupção do vulcão do Fogo, os deputados resolveram “dignificar” os seus cargos políticos e atribuir a si mesmos um aumento de salários na ordem dos 65%. Entretanto, alegam falta de dinheiro para não atenderem as reivindicações dos professores e demais profissionais da Administração Pública. "É uma vergonha o que os políticos fizeram", dizem os cabo-verdianos.

Mas os promotores esperam alargar esta iniciativa às restantes ilhas e prometem sair com força às ruas na próxima segunda-feira. " Se não sairmos à rua para mostrar o nosso descontentamento, Cabo Verde nunca será do povo", gritam. (in A Semana)

2 comentários:

  1. Em Portugal, não nos esqueçamos, os políticos têm feito o mesmo. E por mais que uma vez. Ora com o mesmo ADN (por azar, o ADN não se apaga de país pai para país filho) não queriam que o que cá se faz lá se repetisse? Lembrem-se que da Assembleia da República à Assembleia Nacional é um passinho,apenas uma nesga de oceano a separar-nos...

    Braça com menos para nós e mais para eles,
    Djack

    ResponderEliminar
  2. Havia um clima de festa na Assembléia...Deputados do MPD e do PAICV,trajados a rigor,com fatos de 5 ou talvez até 6 salários mínimos (tendo em conta os 11.000$00 propostos, já lá vai algum tempo) proferiam anedotas e riam com gosto e davam palmadinhas nas costas, alguns, com telemóveis de 50.000$00 faziam rápidas chamadas e via-se claramente a satisfação estampada no focinho,enquanto que outros, que nem o lingrinhas e estérico Abrão Vicente que dias há, tinha insultado a JHA,numa manobra para desviar a atenção da plebe, com toda a casta de acusações, mantinha um "low profile". Convinha ficar um pouco na sombra,pois, depois da azeda troca de palavras com a deputada do PAICV,no entanto já esquecida,não ficava bem estar com conversa afiada com a malta do partido no poder, nem que tivesse que fazer um pequeno sacrifício, pois a vontade era muita de compartilhar a sensação de altivez e dever cumprido pela vitória alcançada na unanimidade da aprovação do aumento dos salários aos Srs deputados em 65%...Uma marca histórica...Filú, com a cara marcada pela felicidade, fazia parte de uma roda de deputados do MPD, que com a voz alta, trocavam palavras de insentivo e prazer, e apesar,de discordar em muitas coisas,na mesa da Assembléia, afinal eram todos camaradas neste momento peculiar.Fazia até planos para visitar uma das tascas de venda de comida na Achada Grande de tráz,lá mais logo, aonde de certeza absoluta, iria delirar-se com um prato de friginote de tartaruga frito vindo do Maio e quiça alguns ovinhos "també", para comemorar tal feito, conseguido na Assembléia do povo...havia quem já tinha até proposto um "get together" aos deputados de todas as cores politicas numa das casas de campo no interior de Santiago para assim, passar sabe e festejar o rega-bofe com fartura...naquele momento singular todos eram unidos,todos tiveram em conta Cabo-Verde, todos decidiram juntar as vozes e fazer o que nunca fizeram antes: chegar a um acordo por unanimidade...caramba pá...É esta , a cambada de patifes e ladrões que Governam estas Ilhas...estas pessoas medíocres,sem personalidade e de carácter duvidosa, têm na mão os desígnios deste povo...É hora para uma reflexão ou então ....revolução!!!

    ResponderEliminar