terça-feira, 20 de outubro de 2015

[8567] - EM BUSCA DO MACACO-VERDE...


Este pequeno primata - Chlorocebus sabaeus - tem pelagem dourado-esverdeada e mãos e pés pálidos...A ponta da cauda é amarelo-dourada, como a parte posterior das coxas e das bochechas...Os machos possuem o escroto azul-claro...É abundante no Senegal, até ao Rio Volta, sendo uma espécie endémica das florestas secas do Sahel até à fronteira das florestas húmidas...Terá sido levado para Cabo Verde e para o Caribe, cerca do séc. XVII, provávelmente em barcos negreiros...
No que respeita a Cabo Verde, chegámos a ter notícia da sua existência em S. Tiago desconhecendo, no entanto, se aínda existirão alguns descendentes desses "colonizadores" esverdeados que, segundo consta, eram um óptimo petisco o que explicaria a sua extinção nas ilhas...
Quem sabe de algo, sobre este assunto?!

2 comentários:

  1. Lembro-me que este tipo de simio era vendido aos estrangeiros pelos negiociantes.
    Hà ainda alguns anos (poucos) os agricultores de Santiago manifestaram-se devido
    os estragos feitos pelos macacos. Por isso, acho que ainda povoam certas regiões
    da mesma ilha.

    ResponderEliminar
  2. Não, Val, penso que não é este o macaco que existe em Santiago. Nada sei do assunto, mas é provável que o macaco verde tenha sido extinto exactamente porque era um "petisco". Faz-me confusão que alguém consiga comer primatas, verdes, castanhos ou azúis.

    ResponderEliminar