sábado, 21 de novembro de 2015

[8668] - PROMESSAS OU COMPROMISSOS?!

A presidente do PAICV prometeu hoje, caso vença as eleições em 2016, dar a São Vicente uma atenção que “nunca, mas nunca” a ilha teve, sendo este o “principal compromisso” que assume com “especial atenção” para a juventude.


A presidente do PAICV prometeu hoje, caso vença as eleições em 2016, dar a São Vicente uma atenção que “nunca, mas nunca” a ilha teve, sendo este o “principal compromisso” que assume com “especial atenção” para a juventude.
Janira Hopffer Almada discursava na abertura do ano político, na Academia Jotamonte, no Monte Sossego, São Vicente, e disse ter já na plataforma eleitoral do partido uma “visão clara” da transformação de São Vicente, para garantir “nova dinâmica económica, social, cultural” e um “novo crescimento”, capaz de gerar “muitos mais empregos” e promover “mais coesão social”.
A “aposta forte”, sintetizou, será na transformação de São Vicente num hub marítimo com “proposta concretas” para a economia marítima, pescas, turismo e para a cultura.
A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) diz não temer os desafios, que existem para ser vencidos “com coragem, trabalho e determinação” e com “políticas certas nas horas certas”, e “até com discriminações positivas” se forem necessárias em função da situação real.
Sobre as eleições que se avizinham em 2016, a presidente do PAICV diz que o seu partido tem resultados para apresentar, tem propastos para o futuro e, por isso, afirma “não ter dúvidas” de que vai continuar vencedor, desde que esteja concentrado no trabalho com “força, foco e fé”.
Elogiou os 15 anos de governação de José Maria Neves, cujos “ganhos maiores” foram a “restituição da confiança” e o “resgate do orgulho” dos cabo-verdianos, mandou recados para dentro do partido, no sentido de que os interesses de Cabo Verde e o PAICV “estão acima de interesses individuais”, e concluiu o discurso de 25 minutos, de improviso, a pedir aos militantes “entrega, amor e trabalho” por São Vicente e por Cabo Verde.
Intervieram ainda na sessão o presidente da comissão executiva local do partido, Alcides Graça, e o vice-presidente Manuel Inocêncio Sousa, ambos focados essencialmente na união do partido em época eleitoral.
Fonte: Inforpress - 20.11.2015

N.R. - Andámos a vasculhar e descobrimos que o antepassado mais longinquo que se assinala a esta senhora, foi o Dr. Johann Friedrich Erasmus Hopffer (1710-1765), nascido na Baviera e feito Barão pelo Imperador José II, da Áustria...Embora de vida curta - 55 anos - conseguiu o Barão que os seus genes perdurassem desde o século XVIII com evidência primeira no nome de família...Seria de desejar que tenha passado aos seus descendentes cabo- verdianos, também, a perseverança, o sentido da honra, do dever e do empreendedorismo que são apanágio dos povos germânicos... Talvez, então, a hora de S. Vicente tenha chegado!

2 comentários:

  1. Não li nada que indicasse a tal visão desta senhora!!!
    Ela que diga qual é ? É o badalado Cluster do Mar? E os os milhões que vão parar todos os dias direitinho para a ilha de Santiago para alimentar uma elite centralista parasitáriae as suas associações partidárias, não sobrando um tostão para as outras ilha? E nem há dinheiro para compor o património arquitectónico e cultural da ilha, o nosso Liceu do Mindelo (a pedir ajuda, não obstante as promessas do governo), aquele que foi até hoje a única e verdadeira universidade de Cabo Verde? O que é que ela diz sobre isso !!!
    Mais do mesmo e a ilha vai continuar a trajectória decadente até o fundo do poço!!!
    Bom enquanto o PAICV fizer finca pé com a Regionalização não pode haver visão para CV senão atitudes coloniais do estado central e estagnação !!!

    ResponderEliminar
  2. Não será como "aquele candidato a Prefeito da Paraguaçu de Baixo ( Brasil)

    --- Meus irmãos, votem em mim que eu vos darei um novo "hospitau"!
    -- Eu reabilitarei o velho Liceu!
    -- Eu vos darei trabalho e creches pra minino.!..
    -- Eu vos darei uma ponte!
    ( alguém grita: - Pra quê ponte? Nos na temos rio. Não!

    -- Então, eu vos darei um rio!

    Será... que será?!!!

    ResponderEliminar