terça-feira, 22 de dezembro de 2015

[8779] - BOTES DO PORTO-GRANDE...

(Yolanda Morazzo Lopes da Silva)

(Colab.  A.Mendes)


2 comentários:

  1. Belo poema, puxando pela nossa nostalgia de tempos de diazá.

    ResponderEliminar
  2. A poetisa honrou o nome do seu estimado avô paterno, grande entre os grandes, José Lopes da Silva.
    Yolanda deixou cedo a sua Chã de Cemitério mas não perdeu o sentimento de menininha de SonCente. Felizmente deixou Obra para que dela possamos recordar.

    ResponderEliminar