sábado, 20 de fevereiro de 2016

[8933] - LUXO INSEGURO MATA CRIANÇA...

Esta é uma das torres do Parque das Nações de cujo 21º andar uma criança de 5 anos, filha de um casal de chineses portadores de passaporte Gold, caiu desamparada, enquanto os pais se dedicavam aos jogos de azar, no Casino Lisboa, ali perto...
O edifício passa por ser um dos mais luxuosos de Lisboa o que, no entanto, não invalida que sofra de erros estruturais sob o ponto de vista da segurança...
Não se pretende, como é óbvio, desculpar ou minimizar a culpa dos pais que abandonaram uma criança de tão tenra idade até às três da madrugada...Sendo tão abastados como parecem ser, perguntar-se-á porque razão não contrataram uma "baby-seater" para olhar pela criança enquanto alimentavam o seu vício no casino!
Como se julga continuará a acontecer, a construção de um prédio está sujeita à aprovação prévia de um projecto que deve ser estudado à lupa por técnicos das edilidades em todas as suas componentes incluindo, em primeiríssimo lugar, as questões ligadas à segurança tendo em mente, precisamente, a protecção das crianças... Ora, na torre em questão, (e até são duas...) acontece que todas as varandas têm resguardos que, embora tendo a altura legal, são constituídos por barras horizontais, um convite mais que evidente para qualquer criança trepar sem qualquer dificuldade, expondo-se, assim, a uma queda fatal... Terá isso acontecido à pequena chinesa?
Seja como for, como explicar que este simples facto de inadequação às mais elementares regras de segurança tenha sido ignorado pelos "técnicos" camarários, aquando do estudo do projecto?!

1 comentário:

  1. Pergunta pertinente, Zito. De facto, como é possível abandonar uma criança daquela idade quando a solução baby seater teria bastado?

    ResponderEliminar