quarta-feira, 20 de julho de 2016

[9474] - AS DICAS DOS MESTRES...


Nos comentários ao "post" anterior são feitas referencias às cores mais usadas na pintura das casas do Mindelo em que, por sinal, predominam os tons claros, nomeadamente, os brancos de nuances várias como o sujo, o pérola, o marfim, etc...
Claro que, aqui e ali, registam-se algumas excepções de azuis e ôcres algo agressivos mas, felizmente, o conjunto parece equilibrado  o quanto baste...
Andamos a vasculhar em sítios especializados no assunto e encontramos uma paleta de cores recomendadas para lugares onde o brilho da luz solar seja intenso... Dizem que as cores demasiado claras podem ter a desvantagem de serem agressivas à fixação do olhar por via do excesso da reflexão solar, daí, aconselharem quatro cores básicas consideradas neutras, em tons nunca mais acentuados do que os das amostras, dependendo das cores envolventes e da intensidade do sol o uso de tintas menos pigmentadas...
Claro que gostos não se discutem mas as informações e as dicas aí ficam para quem estiver interessado no assunto.
Boas pinturas! 


4 comentários:

  1. Não vale cores fortes para brigar com a beleza impar deste mar!

    ResponderEliminar
  2. Tirem uma foto do lado de lá e verão que não é tão maravilhosamente bela como esta, antes assustadoramente cinzenta, mais coisa menos coisa... infelizmente. No entanto, a gente gosta dela, que se há-de fazer? Mindelo, SEMPRE!

    Braça mindelense de gema (e até com clara)
    Djack

    ResponderEliminar
  3. O "dela" é a cidade do Mindelo, pois claro. Mesmo com algumas facadas nos flancos, gostaremos "dela" até ao fim dos tempos.

    ResponderEliminar
  4. Boas dicas nos são aqui apresentadas pelo Zito. Eu, que sou leigo na matéria, limito-me a aprender com quem sabe. Os arquitectos são os mais bem colocados para opinar, mas isto desde que prevaleça o conceito clássico e não a simples adesão a modismos.

    ResponderEliminar