quarta-feira, 5 de outubro de 2016

[9749] - ONDE ESTEVE, SENHOR PRESIDENTE?!


 Liberdade, democracia, justiça. rigor, imparcialidade equidade, foram as palavras do Sr. Presidente na noite do seu discurso de vitoria.

 Nos últimos cinco anos da Governação do ex-primeiro ministro de JMN ,S. Vicente e os sãovicentinos FORAM DISCRIMINADOS de todas as formas e feitio, centralizando e concentrando todos os fatores de produção incluindo as novas tecnologias de informação com especial destaque para o NOSI E DATA-CENTRE. Não há um santo dia que esta ilha não é perseguida , ostracizada e prejudicada uma ilha em que mais de metade da sua população jovem está desempregada. No mês de Setembro o novo governo saído das eleições de 20 Março do cor.te ano conseguiu vários empréstimos junto das instituições financeiras internacionais e de países amigos, ou através dos cofres de Estado aplicou na capital em Santiago, as seguintes verbas:100 milhões de escudos para o município de S Miguel, sendo: 60 milhões para fazer face as secas, 40 milhões para requalificação da orla marítima e porto de Calheta, 1,5 milhão de contos empréstimo do governo português para ligação de agua potável as residências dos capitalinos, anunciado pelo Sr. Ministro Elísio Freire, 1,5 milhões de Euros da CEE para o aterro sanitário de Santiago, localizado no município de S. Domingos, no dia 25 do citado mês o Sr. ministro da Cultura dizia através da rádio, que vai transferir 20 mil contos para recuperação da Sé Catedral na Cidade Velha. No entanto o governo do Sr. 1º ministro Ulisses C. Silva preferiu perder 10 milhões dólares garantido a fundo perdido pelo programa Orion do governo holandês, não mobilizando os 18 milhões que faltavam para o Terminal de Cruzeiros, se fosse para o Porto da Praia era outra estória, o Sr. ministro da Economia, José Gonçalves, disse que não havia dinheiro para o cais de Mindelo, mentiu-nos descaradamente sem falar nos 1.974.852.182.00 financiados pelo BAD para Modernização e Expansão do Terminal do Aeroporto da Praia isto para não falar nas oportunidades dos cidadãos praienses têm sobre os demais cidadãos do pais onde somente uma classe de privilegiados têm acesso a Escola para alunos deficientes como é o caso da Escola de cegos surdos e mudos, etc. etc. Para um presidente junto das pessoas e com as pessoas. Onde esteve Sr. Presidente? A mesma pergunta vai para a Câmara Municipal de S. Vicente e para todos deputados eleitos por este circulo eleitoral que em conivência com o Governo BOICOTARAM O TERMINAL DE CRUZEIROS. Onde FICOU A JUSTIÇA, O RIGOR,A IMPARCIALIDADE, A EQUIDADE, A INCLUSÃO, A JUSTIÇA E A PROSPERIDADE, para os sãovicentinos e para todos os cabo-verdianos?!

(Eduardo Monteiro)

1 comentário:

  1. Costuma-se dizer que as palavras levam-nos o vento, quando elas se tornam inócuas de tanto repetidas sem qualquer consequência. Essas palavras bonitas do presidente reeleito (vitória de Pirro) nem sequer o vento já as leva, pois o vento já não as reconhece no panorama da nossa querida, saudosa e triste terrinha. Essas palavras gastaram-se tanto que se esfumam mal saem da boca do presidente ou dos que nos costumam seduzir com o canto da sereia. Coitadas dessas palavras, que certamente andam à procura de um outro léxico que lhes restitua valor e sentido.
    São muito acertadas e oportunas estas reflexões aqui postadas.
    Não tenho mais a dizer depois de nos últimos dias ter comentado a inutilidade prática deste cargo em Cabo Verde.

    ResponderEliminar