quinta-feira, 27 de outubro de 2016

[9840] - ENTREGAR O OURO AO BANDIDO...

– Documentos sugerem que a exploração das Salinas de Pedra de Lume pelo grupo Stefanina é ilegal.

...oooOooo...

Em cada ano um montante a rondar os 900 mil euros é arrecadado da bilheteira das Salinas de Pedra de Lume: são cerca de 500 visitantes diários daquele que é um dos mais importantes pontos turísticos do país, reserva natural e uma das Sete Maravilhas de Cabo Verde.

Exploração turística das Salinas de Pedra de Lume: Estado de Cabo Verde entregou ‘mina de ouro’ a um privado 
As Salinas de Pedra de Lume, eleitas Património Histórico e Cultural de Cabo Verde e candidatas a Património da Unesco pela singularidade de se situarem dentro da cratera de um vulcão, não passam, na realidade, de património privado.

A Turinvest Holding SA, cujo presidente do conselho de administração (PCA) é o conhecido empresário Andrea Stefanina, garante que detém todos os direitos legais de exploração das salinas e de vários outros terrenos que vão de Feijoal a Parda, na povoacão de Pedra de Lume.

A verdade é que o Governo de Cabo Verde entregou, quase que de mão beijada, a um privado a exploração de uma autêntica ‘mina de ouro’ que rende ao seu administrador perto de cem milhões de escudos cabo-verdianos em cada ano, mas sem que a comunidade envolvente e a ilha do Sal sejam beneficiadas com a mais ínfima percentagem desse montante................................................................
...................................................................................................................................................................(CONSULTE ESTE ARTIGO, NA ÍNTEGRA, NA EDIÇÃO DE HOJE DO "A SEMANA")

2 comentários:

  1. Muitas interrogações se podem fazer sobre os contornos deste negócio de "privatização".

    ResponderEliminar
  2. Que indignação! Parece que não respeitamos e nem queremos saber do nosso património natural e construído. Uma vergonha!

    ResponderEliminar