domingo, 4 de dezembro de 2016

[9978] - HISTÓRIAS DE PIRATAS ...


Entre os piratas que terão influenciado Hollywood e os seus filmes, o capitão Bartholomew Roberts, conhecido como Black Bart (Bart Negro) fez sérios estragos nas riquezas que Portugal transportava do Brasil. O saque de ouro, açúcar e tabaco do galeão “Sagrada Família” , que esperava ao largo de São Salvador da Baía pela escolta da Frota de Lisboa, terá sido a sua mais valiosa presa. O pirata galês atacou também frotas pesqueiras na Terra Nova e navios esclavagistas na África Ocidental, passando por Cabo Verde, até que seu reino terminou numa batalha em 1772, ao largo do cabo Lopes, no actual Gabão.
     Black Bart terá pilhado mais de 400 navios e foi provavelmente o pirata de maior sucesso de sempre, terminando com ele a época de ouro da pirataria. Entretanto, os mares “encolhendo” pois eram cada vez mais patrulhados pelas marinhas dos reinos que sofriam com a pirataria. O pirata inglês Barba Negra morreu em 1718, o capitão Kidd tinha sido enforcado em Londres em 1701.
    Entretanto, os arqueólogos continuam a maravilhar-nos com descobertas de destroços dos navios de alguns piratas e corsários famosos. Os destroços do “ Quedagh Marchant” do capitão Kidd, foram finalmente encontrados ao largo da República Dominicana.
     Ainda hoje, nem sempre é possível distinguir o mito da realidade no que respeita à pirataria. A título de exemplo, mesmo a nacionalidade e origem de Cristóvão Colombo, continua um dos maiores mistérios em aberto, sendo apenas certo que não era genovês. Historiadores têm estudado documentos que referem Pedro Coulão (referido outras vezes com grafia “colom”, “colon”, “colombo”…) como corsário ao serviço de Portugal desde 1470, atacando navios de Veneza e Génova (entre outros) conforme relatam, em várias situações, os arquivos das nações…”



(Pesquisa de A. Mendes)
Continua..
“Museu do Mar S. P.”
   


Sem comentários:

Enviar um comentário