terça-feira, 1 de julho de 2014

[7106] - CUSPIR NO PRATO EM QUE SE COME...


ALGUÉM IMAGINA EUSÉBIO A DIZER UMA COISA DESTAS ?!
 
Colabor. de Valdemar Pereira

3 comentários:

  1. Isto só terá fim quando o futebol regressar a sua pureza original, deixando de ser negócio e via para outros fins. A globalização dos mercados não justifica tudo.

    ResponderEliminar
  2. Antes do mais, damos as boas-vindas a este amigo, meditador contemplativo a acreditar que o Zen seja de influência budista...Concordamos consigo: a globalização deveria conter certas limitações que evitassem que pessoas sejam transaccionadas como bens de consumo...
    Apareça sempre!

    ResponderEliminar
  3. Junto a minha palavra à dos que condenam a atitude deste futebolista. De resto, o excitante do futebol de selecções estava precisamente nas características específicas do futebol de cada país. A globalização traz uma uniformidade geral de técnicas e tácticas que retira ao espectáculo futebolístico o sabor da diferença e a imprevisibilidade competitiva. E tudo fica ainda mais maculado quando as selecções nacionais não se importam de abrir mão de valores que deviam ser preservados.

    ResponderEliminar