terça-feira, 15 de julho de 2014

[7177] - OS MILIONÁRIOS DA BOLA...

 
Aprendi tudo errado !
Há poucos minutos , entre uma consulta e outra , ouvi batedores da polícia militar fechando a Avenida 23 de Maio em São Paulo. Nada mais que 5 pistas fechadas e, como nunca vi antes, nem de madrugada, nos 15 anos que atendo neste consultório, a Avenida 23 de Maio, a mais movimentada de São Paulo estava vazia. Fiquei perplexo , e o paciente seguinte que me perdoe, mas fiquei aguardando na janela, desconfiado e certo que teria uma decepção ..e tive !!!
Não preciso descrever que o ônibus da seleção brasileira passou , com toda a pista livre pra eles, escoltado por mais de 10 batedores da PM além do helicóptero Águia .
Pois é, um ônibus com cerca de 30 milionários a bordo, quase todos morando no exterior, cuja função é jogar futebol, tratados como verdadeiros heróis, de uma forma completamente diferente que qualquer outra profissão possa almejar !
Nós médicos somos descartáveis ...tratados como qualquer um pelo nosso governo federal, substituídos por quem nem comprovação que é médico precisa ter !...enfermeiros, paramédicos, bombeiros, policiais e todos que dão a vida pra salvar outras, nem se fale ... são arrochados e massacrados trabalhando sem condições e ganhando uma miséria ...
....professores, ah, coitados dos professores, nem faço comentários a respeito pois precisaria de um lençol para conter as lágrimas ....
....cientistas, engenheiros e outros que fazem crescer nosso país e trazem tecnologias para melhorar nossas vidas, têm, como única esperança, serem contratados por uma multinacional e tratados como estrangeiros ....
E lá vão eles, triunfantes ..quem? Os jogadores de futebol !!!...ah sim, em todos os jornais, revistas, TVs, estarão estampados os heróis de nossa Nação!... mas o que eles fazem mesmo? Salvam vidas? Educam? Trazem segurança ou saúde? Criam Leis, lutam por melhores salários ou Desenvolvem tecnologias para melhorar a vida do povo? Não, jogam bola!...
E pra explicar pra uma criança que é mais importante estudar que jogar bola?...
Realmente, não sei mais! Porque eu... aprendi tudo errado!
 
Tercio Genzini
Diretor do Grupo HEPATO - Cirurgia Hepatobiliopancreática e Transplantes de Órgãos na empresaHospital das Clínicas de Rio Branco, Cirurgia Hepatobiliopancreática e Transplantes de Órgãos Abdominais na empresaHospital Alemao Oswaldo Cruz e Diretor do Serviço de Hepatologia, Cirurgia Hepatobiliopancreática e Transplantes de Órgãos Abdominais no Hospital Bandeirante.

Colabor. de Adriano M. Lima



2 comentários:

  1. Este cirurgião brasileiro tem toda a razão na sua denúncia. Se tudo isto é um sinal dos tempos que vivemos, a civilização está em decadência de valores. Os heróis da humanidade não podem ser jogadores de futebol ou praticantes de outras quaisquer modalidades desportivas, e menos ainda figuras que as mais das vezes só ascendem ao estrelato pelo concurso de interesses económicos e mediáticos, de que a FIFA se tornou um espelho. Figuras que muitas vezes não passam de figurinhas e se revelam autênticos ídolos de pés de barro ao primeiro percalço. O facto de vivermos numa era de maior prosperidade económica e tecnológica devia recomendar, não o endeusamento de valores fátuos, mas a busca contínua e incessante de valores que nobilitam a condição humana.
    O futebol não pode ser olhado apenas como lucro e fonte de rendimento, como se vê hoje em dia, em que basta aparecer um magnata (enriquecido não se sabe como) para numa qualquer cidade ou bairro sem história nascer uma equipa de jogadores recrutados em todas as latitudes e pagos a peso de ouro, muitas vezes de valor não suficientemente comprovado mas que saltam à ribalta mercê de redes de empresários do futebol que são autênticos mafiosos.
    Que regresse o futebol de expressão nacional! Que se acabe com as equipas-selecções que muitas vezes só se constituem por depauperamento do futebol dos seus países de origem. Que saudade do tempo em que uma equipa pouco conhecida podia sagrar-se campeã a nível europeu.

    ResponderEliminar
  2. Eu ainda me lembro de futebolistas que levavam o equipamento para ser lavado em casa e mandavam reparar as botas às suas custas...E ninguém jogava em equipa de que não fosse adepto porque era pecado jogar contra o clube do coração de cada um...Hoje, os futebolistas não são desportistas, no sentido olímpico do termo: são mercenários!

    ResponderEliminar