quinta-feira, 17 de julho de 2014

[7185] - SKI AQUATICO INÉDITO...

                    NÃO SE PODE VOAR MAIS BAIXO...
 Alguns observadores matutinos deparam-se, há dias, com o espectáculo de 4 aviões T6 Harvard, da equipa "The Flying Lions Aerobatic",  a fazerem ski sobre a àgua, na barragem de Klipdrift, perto de Johannesburg, na África do Sul.
 Arnie Meneghelli, da Academia Brushware, proprietária dos aviões, disse:  "O que nós fizemos hoje é mundialmente inédito. Isto ilustra que os pilotos Sul-Africanos de acrobacia, estão entre os melhores do mundo."`
Este perigoso exercício, aprovado pela Autoridade Sul- Africana de Aviação Civil (CAA)  teve o patrocinio da "Castrol Aviation".  Foi meticulosamente planeado e realizou-se com a colaboração de mergulhadores e de paramédicos que estiveram no local para qualquer eventualidade.

 


Colab. Tuta Azevedo

5 comentários:

  1. A "Johannesbourg Gazette" de ontem, refere na página 6 que a Associação Protectora de Peixes das Barragens Sul-Africanas apresentou queixa-crime contra a Brushware Academy em virtude de terem aparecido duas cabeças de carpa e uma de achigã a boiar na barragem de Klipdrift. A dita associação considera que a decapitação dos três peixes se deve à actividade que o Arrozcatum refere. O Pd'B junta-se à voz dos protectores doas animais pois já bem basta haver um blogue a fazer propaganda contra os atuns, quanto mais agora andar a matar carpas e achigãs com trens de aterragem de aviões. Está tudo maluco, é o que é!!!

    ResponderEliminar
  2. O Gabinete do Alqueva oferece-se para repor peixes mortos em Johannesbourg. O jornal anual "Arauto do Alqueva" divulgou hoje que o Gabinete de Apoio e Reposição Piscícola Internacional do Alqueva se ofereceu para repor os três peixes mortos na desastrada sessão de avião-ski na barragem Klipdrift, na África do Sul. Albertino Garcia Contreiras prontificou-se não só a enviar duas carpas e um achigã, como 20 quilos de carapaus vivos. Parece no entanto que carapaus não se dão em barragens, segundo afirmou o Dr. Palmiro Botas Oliveira, especialista da PEC ("Peixes É Comigo", empresa de produção artificial de fauna selvagem marinha de Portel) que disse no mesmo jornal que Albertino Contreiras se não é uma besta quadrada, para lá caminha.

    Braça de caldeirada,
    Djack

    ResponderEliminar
  3. Notícia de agora mesmo, no "Mensageiro do Alqueva": Governo português não permite saída dos três peixes para a África do Sul. Aproveitando-se da situação criada, o executivo luso recusa saída dos três exemplares do Alqueva excepto se a África do Sul der uma contrapartida em ouro - pelo menos 50 kg por unidade, cujo destino seria, ao que consta, colmatar o buraco do BES. Autoridades sul-africanas, em conferência de imprensa, já afirmaram que recusam a troca e recomendaram a Portugal que tape o dito com cimento...

    ResponderEliminar
  4. Santo Deus, o que para aái vai...Já mandei um "mail" para a Africa do Sul a pedir para que acabem com este estúpido (mas espectacular) ski lacustre...Satisfeito?!

    ResponderEliminar
  5. Arrozcatum volta atrás no apoio ao infame e assassino desporto e coloca-se ao lado da Associação Protectora de Peixes das Barragens Sul-Africanas. A APC (Associação Protectora de Cachuchos) anuncia que irá conceder a sua Medalha de Honra ao blogue e a ADA (Associação de Defesa dos Atuns) decidiu em Assembleia Geral oferecer-lhe o Atum de Diamante, mais alta distinção deste organismo. Tudo acaba bem quando acaba em bem... Ufaaaaaaaaaaaaa!!!

    ResponderEliminar