sexta-feira, 1 de agosto de 2014

[7240] - POR VEZES, O SILENCIO É DE OURO...


O ex.-Presidente dos EUA, Bill Clinton, acaba de revelar que, antes do fatídico 11 de Setembro, teve a oportunidade de liquidar Bin Laden e só o não fez porque isso iria acarretar a morte de mais de 300 mulheres e crianças...
Qual será a reacção a esta revelação por parte dos familiares das mais de 3.000 vítimas do mesmo 11 de Setembro?



4 comentários:

  1. Percebo e partilho as dúvidas do Clinton. Até porque nunca se poderia adivinhar o que viria a acontecer a 11 de Setembro. Creio que sou insuspeito quando digo que a guerra é a mais absurda e incompreensível manifestação do arbítrio humano. Hesito em inscrevê-la na área do instinto ou na da racionalidade. Os povos primitivos reagiam mais pelo instinto do que pelo cálculo. Os povos civilizados inscrevem o fenómeno da guerra no cálculo das suas necessidades e possibilidades e por isso é do domínio da racionalidade. Ou seja, quando uma nação decide pela guerra ou pelo uso de meios bélicos para atingir um fim coloca no estirador cálculos sobre perdas de ambos os lados que incluem vidas humanas (incluindo civis inocentes) e bens materiais. Aqui se coloca a questão epistemológica de se saber o que cabe bem (ou se justifica) na definição de “civilização”, ou então qual é a verdadeira destrinça entre ela e o “primitivismo”. Eu cada vez percebo menos.
    Julgo que o Clinton fez cálculos complexos e minuciosos em que ele colocou no centro da decisão o valor da vida humana como o bem mais precioso. Mesmo sabendo hoje o que foi o 11 de Setembro, tiro o meu chapéu ao Clinton pela “corajosa” decisão que tomou e também pela “corajosa” revelação que ora faz.

    ResponderEliminar
  2. Que fique claro, por favor, que eu não culpo Clinton por, por razões humanitárias, não ter, na altura, permitido a eliminação de Bin Laden...Questiono, isso sim, a oportunidade ou a necessidade de vir, agora, passados tantos anos, fazer a bombástica revelação corrrendo o risco do opróbio dos familiares das vitimas do 9/11, apesar de ser impossivel saber-se se os ataques às torres teríam ou não ocorrido se Bin Laden já tivesse desaparecido...

    ResponderEliminar
  3. Sei que não culpou o Clinton, Zito. Mas acho que a revelação que efe fez só abona a seu favor, porque deve saber o risco que correu perante a opinião pública próxima dos familiares vitimados pela tragédia.

    ResponderEliminar
  4. Talvez, mas o meu cepticismo sobre as boas intenções dos políticos, aínda por cima americanos, é total...Eu sei que neste nivelamento por baixo da classe politica universal poderá haver excepções, os chamados mais iguais que os outros, mas, por muito que tente, não consigo acreditar nessa gente...

    ResponderEliminar