sábado, 30 de agosto de 2014

[7333] - POEIRA DO TEMPO...


ALMADA, André Álvares d’ – Relaçaõ e descripçaõ de Guiné: na qual se trata das varias naçoens de Negros que povoaõ, dos seus costumes, leys, ritos, cerimoniais, guerras, armas, trajos, da qualidade dos portos, e do commercio, que nelles se faz.
Lisboa Occidental: na Officina de Miguel Rodrigues – 1733.

… “ André Álvares de Almada foi o primeiro escritor luso – caboverdiano, pois nasceu no século XVI na ilha de Santiago, Cabo Verde, sendo filho do capitão Álvares de Almada, “nobre e um dos principais daquela ilha” e de uma “mulher parda”, e “neto de uma mulher preta por parte de sua mãe”. Esta personalidade, fruto da miscigenação dos Descobrimentos, foi “capitão” e comerciante nas Ilhas de Cabo Verde e na Guiné, e, em 1598 foi recompensado com o hábito de Cavaleiro da Ordem de Cristo. Destacou-se nos anais da historiografia portuguesa e expansão porque, em 1594, nos deixou um precioso manuscrito com um tratado breve dos rios da Guiné do Cabo Verde e dos Rios Sanaga ate aos baixos de Santa Anna”…
..” O tratado de André Álvares de Almada é um clássico para o conhecimento da história de regiões e povos africanos na África Ocidental, nas suas vertentes etnográficas, antropológicas, históricas, geográficas e económicas.
José M. Garcia ( 2006)

Nota importante: O livro encontra-se em formato digital, podendo ser lido em:
http://www.archive.org/details/ relaaedescrita OOalma
Pesquisa de A.Mendes

1 comentário: