terça-feira, 30 de setembro de 2014

[7473] - DIFÍCIL CONVIVÊNCIA...

CABO VERDE - Ilha do Sal - Cidade de Stª Maria...

A DIFÍCIL CONVIVÊNCIA ENTRE
O LIXO E O TURISMO




Fotos - ACMSM - p.i. José F. Lopes

3 comentários:

  1. Quo vadis a problemática dos resíduos sólidos e líquidos? É este o paraíso turístico de cabo verde' Onde para a CM do Sal'
    Com agendas desenfreadas haverá tempo para pensar no ambiente?
    Cabo Verde apostando num turismo de massa e de ressorts sem salvaguardas ambientais poderá enfrentar enormes problemas e desafios ambientais que se perspectivam no futuro (como os que já existem nos paraísos turísticos da Ásia) Está Cabo Verde preparando-se para enfrentar esses problemas?Não acredito!
    Os investidores turísticos devem contribuir com projectos e impostos pesados para o ambiente que poluem: em CV deve-se instituir a política do poluidor pagador em relação à industria turísica e todos os novos projectos devem ter anexados cláusulas de salvaguarda do ambiente. É a única maneira de proteger um país vulnerável, pobre, como Cabo Verde para não se afogar no lixo dos outros.

    ResponderEliminar
  2. A reciclagem continua a ser uma miragem? Vê-se tudo misturado, metal, plástico, móveis, electrodomésticos.... Para além disso não me parece que a recolha esteja a funcionar a ver pelos contentores a transbordar. A pergunta que fica é: qual o destino deste lixo todo? Haverá na ilha, alguma forma ecológica de se desembaraçar do lixo? Pelas fotos vê-se o lixo por todo o lado. Conclusão: há zonas habitadas e o resto é lixeira. Por esse andar estamos mesmo lixados.

    Matrixx

    ResponderEliminar
  3. Um dos grandes problemas que Cabo Verde terá que enfrentar a longo prazo, é o problema das Lixeiras, tendo em conta que somos ilhas e ilhéus.
    Todavia, ela deve começar por educar os munícipes no sentido de que cada um deve cuidar do lixo que produz, sem com isso retirar a responsabilidade das Instituições ligados a esta matéria. Não será fácil pois existe o problema de espaço e de quantidade de lixo produzido

    ResponderEliminar