sábado, 29 de novembro de 2014

[7673] - CABO VERDE - REGIONALIZAÇÃO...


O Grupo de Reflexão para a Regionalização de Cabo Verde (GRRCV) inaugura hoje, 29 de Novembro,  a sua sede social no Mindelo, seguido-se  um jantar onde espera juntar 100 a 150 convidados. Numa altura em que já conseguiu trazer o tema para o debate nacional, o presidente da direcção do GRRCV afirma que o próximo passo é continuar a esclarecer os cabo-verdianos sobre a regionalização para o bem da sociedade.
O propósito deste jantar será o de servir como meio de socialização e troca de conhecimentos,  esperando-se recolher a contribuição das pessoas para o fortalecimento das actividades deste grupo, que não tem filiação partidária. Por isso, o jantar assume um carácter de angariação de fundos para custear as despesas com a sede e outras acções, até agora assumidas por pessoas que querem que a voz dos mindelenses seja ouvida em tudo o que diz respeito ao desenvolvimento da ilha.

“A causa que a população de São Vicente abraçou, na defesa de uma regionalização que permita que todas as ilhas deixem de ser tratadas como ilhas periféricas da Praia, acabou por ser assumida por todos os Partidos Políticos e, particularmente pelo Governo, que vem mostrando alguma flexibilidade no tratamento do assunto”, diz o presidente de direcção do Grupo de Reflexão para a Regionalização de Cabo Verde.

Camilo Abu-Raya acredita que, dois anos depois do seu surgimento, o GRRCV cumpriu o objectivo inicial que passava por “colocar na ribalta” das discussões sociais e políticas do tema. “Hoje sentimos que todos falam da regionalização, incluise os partidos. E está agendada uma cimeira sobre o tema”, avançou.

O GRRCV, que tem como um dos principais mentores o cientista e político Onésimo Silveira, pretende continuar o programa de esclarecimento junto à população relativamente ao tema da regionalização para “o bem” da sociedade cabo-verdiana. A sede do GRRCV fica na Rua da Luz, cidade do Mindelo, num espaço alugado. Vai contar com 13 pessoas que constituem os três órgãos da associação, designadamente, cinco na direcção, seis na assembleia-geral e dois no conselho fiscal. (A Semana).

1 comentário:

  1. Uma iniciativa cidadã de grande importância. Oxalá produza os frutos que desejamos.

    ResponderEliminar