quinta-feira, 23 de abril de 2015

[8052] - ESCRAVATURA - PONTOS DE VISTA...

Posso estar enganado, mas:
Dai VarelaPosso estar errado, mas:
A Europa que estava mais avançada tecnologicamente mas que tinha atingido o seu limite de expansão económica dentro do seu território resolve iniciar a exploração de África. Séculos de escravatura e depois de colonialismo, aliados a uma divisão do continente que não levou em conta os problemas étnicos e sociais, aliados ainda a um investimento básico e necessário para explorar as riquezas de África contribuíram para muitos dos nossos problemas. Por fim, ficou-nos muitos políticos sem noção, ética, moral mas com instrução suficiente para poderem assinar contratos de tráfico de influências, de armas e órgãos humanos para a América, políticos que se formaram para terem os contactos necessários para terem contas corruptas nos bancos europeus e palácios de férias nas principais capitais.
O povo africano tenta sobreviver num lugar onde não desejou a guerra, fome e doenças. Decidimos tentar nossa sorte para mudar nosso destino porque nós também temos direito a viver bem. Também temos direito a trabalhar e a chegar em casa e descansar com os privilégios adquiridos.
A Europa praticou a agricultura agressiva até tornar solos improdutivos na África e hoje seus agricultores se debatem com solos estéreis, fizeram contratos de exploração agressiva dos mares e, não contente, fizeram dos mares africanos o local para despejarem os seus produtos tóxicos (como se a Terra não fosse só uma).
Hoje a Europa se esqueceu que saiu para a Expansão dos mundos sem ter vistos para entrar na África. Agora cria milhares de entraves e preceitos morais. Entraram escondidos e atacaram África mas hoje criticam o africano que entra "ilegalmente" para trabalhar gerar riquezas.
A Europa decidiu diminuir os meios de assistência no mar porque quem se está a afogar são "apenas" uns pretos. Entretanto, aumentaram seus dispositivos de reality-show para nos trazer as imagens dos barcos apinhados de pretos a tentarem "invadir" a Europa e aumentar ainda mais a negatividade da sua opinião pública.
Há muito que a Europa perdeu aquela moral com que nos criticava os problemas africanos. Lembrem-se: sempre que nos apontarem o dedo para os actos condenáveis na África, lembrem-se que terão quatro dedos apontados a vos lembrar do cemitério salgado de africanos que se tornou o Mediterrâneo.


Tchalé Figeira

 ...oooOooo...

Europa, as tuas catedrais tem alicerces de sangue 
A Bíblia e a espada, invasões e genocídios 
As tuas riquezas são negros e índios chacinados 
Lisboa, Madrid, Londres, Amsterdã Paris 
Diamantes, petróleo, golpes de estado 
Negro é unter mensche abaixo de cão 
As tuas guerras mundiais, milhões de cadáveres 
Leopoldo II da Bélgica mais cruel do que Hitler 
Mas deste facínora ninguém fala, 15 milhões de congoleses 
Assassinados, decepados, não é o último comboio de Katanga, 
Não são barcos negreiros na rota das Américas 
São negreiros do século XXI
Morrendo afogados no Mediterrâneo berço da tua "civilização"
Europa és Bárbara,maléfica assassina, as tuas catedrais tem 
Alicerces de sangue as tuas bibliotecas cheias de sabedoria, para que?
Os teus prêmios Nobel, para que? 
Sao negros, árabes vítimas da tua cobiça, e do teu filho América... 
Onde pairam, os, je suis Charlies???
São negros! unter mensche, abaixo de cão mas não interessa, 
Sem nome sem documento, pior que os teus bichos de estimação 
Europa, América, por favor, adopta estes negros como animais domésticos
São humanos, eles têm fome, querem uma vida digna, comida, pode ser comida enlatada
Para animais dos teus luxuosos supermercados, Oh Europa, ei América 
Shame on you!

...oooOooo...

José F. Lopes
Dois pontos de vista sobre as responsabilidades das tragédias africanas. Nenhum deles mencionou a contribuição dos regimes corruptos e despóticos africanos nos dramas que sacudiram o continente. A Àfrica tomou a independência há 60 anos para ser dona dela mesma e do seu destino?   

1 comentário:

  1. Felicito estes textos, sobretudo o poema do Tchalé Figueira.
    Os regimes africanos são efectivamente criminosos muitos deles, mas não se esqueça que mesmo aí há a mãozinha secreta, ardilosa e escondida da Europa e da América. Eles só existiram (existem) porque foram (são) parceiros de muita negociata corrupta que interessou (interessa) a europeus e americanos. Basta pensar um pouco e juntar 2 mais 2. Estou numa fase de total descrença no mundo Ocidental. A humanidade parece ter perdido o norte e temo que os horizontes venham a ficar ainda mais carregados. Uma que ou outra vez já descarreguei aqui esta tese catastrofista, mas é a realidade que o diz, uma realidade que não dá mostras de poder vir a evoluir positivamente porque pura e simplesmente não existem líderes mundiais.

    ResponderEliminar