sábado, 25 de abril de 2015

[8067] - POEIRA DOS TEMPOS...

RESGATANDO UM POUCO DA HISTÓRIA...
O ANTIGO SEMINÁRIO DE S. NICOLAU, O PRECURSOR DO ENSINO LICEAL EM CABO VERDE..


O Seminário-Liceu de S. Nicolau foi fundado em 1866 e encerrado em 1931 para albergar os deportados da metrópole, em consequência da Revolução da Madeira, iniciada em Abril de 1931.
A dualidade de instituição laica e religiosa foi uma das suas maiores riquezas, nele se formando ao longo de meio século uma geração única no quadro africano, como a geração romântica cabo-verdiana dos séculos XIX-XX e, na sua sequência, os elementos do movimento da Claridade.
A Lei das Separações do ministro Afonso Costa, no início da República, em 1911, ditou o encerramento da maioria dos Seminários em Portugal, incluindo o de São José, na ilha de São Nicolau. No entanto, o mesmo ainda funcionou até 1917, altura em que foi transformado em Liceu e transferido para a cidade do Mindelo, na Ilha de São Vicente. A igreja criou, em alternativa, um instituto que funcionou de forma precária até 1931, altura em que o governo de Salazar o mandou fechar, tendo para ali transferindo os elementos da Revolta da Madeira desse ano, que pouco depois seriam transferidos para a localidade de Tarrafal na mesma ilha de São Nicolau. Alguns desses elementos haveriam de permanecer em São Nicolau, como o tenente Pélico, que fundaria depois uma sociedade de pescas e o tenente médico Camões, cuja dedicação a São Nicolau e a sua repulsa pela ditadura se tornaram lendárias.

O edificio encontra-se em perfeito estado...


(FaceBook - Clube Matiota)

7 comentários:

  1. Volto a pedir ao Arroz que tire o meu nome como autor da foto da escola João Belo (ali mais atrás), pois não sou o "pai" da mesma. Sou progenitor de várias imagens da simpática escola onde fiz o exame da 4.ª classe mas não reconheço a dita foto como minha filha.

    Braça repetida,
    Djack

    ResponderEliminar
  2. A culpa foi minha, Djack, pois sou o autor do texto. Pensava ter lido alguma coisa que dizia que a foto foi obtida por ti.

    ResponderEliminar
  3. O assunto deste post é importante para a memória histórica. Há dias alguém me disse que o Djô Fei apenas tinha a instrução primária. Fico agora a saber que não é verdade, uma vez que frequentou o Seminário de S. Nicolau.

    ResponderEliminar
  4. Como eu já escrecvi algures, o Djô Fei era o delegado em São Vicente da Sociedade Histórica da Independência de Portugal. Tenho um cartão que o prove e que se não estou em erro já reproduzi no Praia de Bote.

    Braça de antigamente,
    Djack

    ResponderEliminar
  5. Era "escrevi" e "prova"... obviamente.

    Braça gralhística,
    Djack

    ResponderEliminar
  6. Grande instituição religiosa/académica, o Seminário de S. José em S. Nicolau.A maior do seu tempo e que tanto fez em prol da criação de uma verdadeira "inteligência" cabo-verdiana. Dele saíram altos quadros para a administração pública, para o jornalismo, para o professorado, para o comércio e mesmo para a indústria. Os benefícios da capacitação académica trazidos pelo Seminário de S. Nicolau, cedo surtiram efeito nas ilhas. Prova disso a grande (relativa, dada a dimensão do Arquipélago) actividade escrita, publicitária e comercial desenvolvida nas primeiras décadas do século XX. Foram os homens formados no Seminário, que denunciaram também de forma mais sistematizada e mais eloquente, as crises famélicas e outras, que se viviam periodicamente nas ilhas. Foi também da pena deles que saíram as obras literárias, as quais, ainda hoje são objecto de admiração da parte de quem as analise.
    Abraços
    Ondina

    ResponderEliminar