segunda-feira, 22 de junho de 2015

[8239] - AS RATAZANAS BENDITAS...


Embora sejam animais frequentemente desprezados, os ratos e as ratazanas contribuem de várias maneiras para o bem-estar humano e até para salvar vidas. Muitos ratos de laboratório permitem avanços científicos que beneficiam a saúde humana e muitas ratazanas são treinadas para salvar vidas.

É isto que acontece às ratazanas gigantes em África, que são treinadas para cheirar e encontrar minas terrestres. A APOPO é uma organização belga não-governamental que se dedica a treinar estes animais. A treinar animais desde 1997, as ratazanas da APOPO conseguem procurar minas em cerca de 200 metros quadrados em apenas 20 minutos. A mesma área de terreno demoraria 25 horas a ser inspeccionada por humanos com detectores de minas, escreve o Bored Panda.

Em países africanos, como Angola, Moçambique ou a Guiné, existem em média nove acidentes diários relacionados com minas terrestres remanescentes da Guerra Colonial e subsequentes guerras civis. Desde que começaram a ser utilizadas para detectar minas, nenhuma ratazana gigante morreu ao serviço. Para que uma mina seja detonada é necessário que seja pisada por um corpo com cerca de cinco quilos – as ratazanas macho mais pesadas não excedem os 1,5 quilos, pelo que nenhum animal morre ao pisar uma mina.

Enquanto estão ao serviço os animais são bem tratados e alimentados e é-lhes aplicado inclusivamente protector solar nas orelhas para que não venham a sofrer de cancro da pele. Quando estão velhas ou por alguma razão já não podem trabalhar mais, as ratazanas são enviadas para reservas protegidas para que possam viver o resto dos seus dias em liberdade.

Colaboração de
Adriano M. Lima

3 comentários:

  1. Gostei muito do artigo. Especialmente porque as ratazanas são bem tratadas e recebem uma bem merecida reforma.

    Lena Areias

    ResponderEliminar
  2. Lena Areis...Creio bem que este nome é uma estreia no Arrozcatum...Seja bem-vinda, amiga e diga sempre de sua justiça!
    Saudações cordeais,
    Zito

    ResponderEliminar