quinta-feira, 27 de agosto de 2015

[8420] - SINAIS DOS TEMPOS...


ANTIGAS "REDES SOCIAIS" VOTADAS AO MAIS
COMPLETO ABANDONO...

31 comentários:

  1. Sim, era aqui que a D. Eulália - que sabia tudo que acontecia na terra - informava as vizinhas que com ela lavavam a roupa sobre o encontro nocturno da Antonieta do Julinho com o amante, aquele camionista que tinha aparecido no restaurante do Julinho dias antes e o caso da filha do Zé Marreco, a Biluca, que andava metida com o clarinetista e o fagotista da banda filarmónica local ao mesmo tempo. Resta dizer que quando a Biluca soube desta conversa acusou a D. Eulália de andar com o cura da paróquia, o Padre Barnabé, o que afinal já muita gente sabia. Foi depois disso que o lavadouro se esvaziou. A D. Eulália separou-se do cônjuge e tornou-se sacristã vitalícia da paróquia e as outras mulheres, sem terem quem lhes contasse novidades, compraram máquinas de lavar Hoover, entrando definitivamente na senda do progresso.

    Braça com barrela,
    Djack

    ResponderEliminar
  2. Já agora, e porque decerto os leitores gostarão de saber o que aconteceu ao ex da D. Eulália, posso informar que se casou com uma bombeira da corporação de voluntários da terra que vendia farturas nas feiras da região. Quanto à Biluca, depois de ter feito uma licenciatura na Lusófona em três semanas, casou com um trompetista da Orquestra Gulbenkian e hoje tem oito filhos que organizaram um octeto de jazz.

    ResponderEliminar
  3. Neste afã de transmitir a história do lavadouro da foto, esqueci-me de dizer que agora as novidades da terra se sabem através da Rádio Bocas de que é proprietário, locutor, porteiro, mandarete e varredor um tal de Zito. Este, passa o tempo num blogue chamado Arrozcatum. Mas ainda assim lá vai pondo umas músicas do Rancho de Santa Marta de Portuzelo, umas mornas e umas notícias interessantes como aquela que ouvi ontem: "Caros ouvintes, fomos informados que a D. Eulália, sacristã da igreja de São Eustáquio morreu sufocada quando estava a lanchar na sacristia do templo, com uma hóstia atravessada na garganta. O padre Barnabé ainda tentou acudir-lhe, fazendo-lhe a manobra de Heimlich, mas já era tarde para a salvar. Paz à alma desta paroquiana que tanto contribuiu para o desenvolvimento da comunicação oral da nossa encantadora vila. E agora, uma musiquinha de Cabo Verde, alusiva: "Ó Lalinha, quem mandóbe morrê".

    Braça fúnebre,
    Djack

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. NOTÍCIA DE ÚLTIMA HORA

    Ao ver este post do Arrozcatum, o vereador do equipamento social da Câmara Municipal de Vila Nova de Tanques deu uma entrevista à RTP em que declarou que o lavadouro desaproveitado durante longos anos vai ser integralmente deslocado para a maternidade local, a fim de se tornar berçário de nascituros. O vereador aproveitou para agradecer ao Arrozcatum e ao Praia de Bote a divulgação da terra que desde que foi fundada em 1238 por D. Jorge Brites Fagundes nunca tinha sido tão badalada.

    Braça com orgulho,
    Djack

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. NOTÍCIA DO ÚLTIMO MINUTO

    Acabámos de saber que o Arrozcatum e o Praia de Bote foram agraciados pela Câmara Municipal de Vila Nova de Tanques com a Medalha do Sabão Azul pelos seus bons serviços na divulgação por todo o mundo da formosa e lavada vila. A cerimónia realizar-se-á depois de amanhã na Rua da Barrela, local onde se situam os paços do município tanquense. Sabendo a novidade em primeira mão, a Rádio Bocas, do nosso amigo Zito, lançou para o ar a música mais em voga nas boites, dancings e discotecas da terra, a famosa "Querida, não me chames Sabão Macaco", cantada por Zulmiro Sabonete.

    Braça ainda com mais orgulho,
    Djack

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. NOTÍCIA DO ÚLTIMO SEGUNDO

    Após o sucesso que a divulgação de Vila Nova de Tanques está a ter na Internet, as fábricas dos detergentes SKIP e Persil abrem delegações na vila mais lavada de Portugal. Rádio Bocas, que até há pouco estava condenada a encerrar por falta de verbas para pagar ao proprietário e único funcionário, abriu concurso para 85 colaboradores, uma vez que obteve substanciais patrocínio dos barões dos sabões. Embora o lavadouro municipal esteja agora encerrado, a tradição de lavagem ainda se mantém e a Fábrica de Sabões Clarim também inaugurou ali há dias uma extensão industrial que oferece emprego a 122 operários.

    Braça informativa,
    Djack

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  11. NOTÍCIA DO ÚLTIMO MILÉSIMO DE SEGUNDO

    A AISSD (Associação dos Industriais de Sabonetes, Sabões e Detergente) atribui ao Arrozcatum o galardão de Blogue Higiénico de 2015. O facto de o ano ainda não ter acabado não constituiu impedimento, pois como disse o Eng. Collin Soap, sócio-gerente da Fábrica Luso-Anglo-Americana de Sabonetes "o Arrozcatum é estimado por nove de cada dez utilizadores de sabonete, sabão e detergente e isso seria impossível de ser ultrapassado por qualquer outro blogue". O prémio, uma embalagem com 5000 sabonetes Lux e Camay, será entregue, como não podia deixar de ser, em Vila Nova de Tanques, na sede da Rádio Bocas.

    Braça ainda mais orgulhosa que antes,
    Djack

    ResponderEliminar
  12. Top 10 da Rádio Bocas de Vila Nova de Tanques da passada semana

    1 - "Querida não me chames sabão macaco" - Zulmiro Sabonete
    2 - "Portugal precisa de-ter-gente" - Tony Hoover
    3 - "O meu amor é uma máquina de lavar" - José Maria Tanque
    4 - "Ou me lavo ou fico sujo" - Banda Infantil Bolinhas de Sabão
    5 - "Quem tem medo de um banho?" - Andreia Marise
    6 - "Esfregá na surradêra" - Ivone Joly Évora (morna de Cabo Verde)
    7 - "Nós tude ta lavá ropa na selha" - Grupo Mulheres da Matiota
    8 - "Roupa suja não está limpa" - Pedro La palice
    9 - "Escorrega no sabão azul" - Penélope Ivete
    10 - "Quem tem sabão tem tudo" - Grupo de Cantares de Vila Nova de Tanques

    ResponderEliminar
  13. Djack...Djack...Assim, não há água que chegue para tanto sabão, sabonete e ouros, saponários ou não...Atrevo-me a comparar a sua imaginação à de Julio Verne, principalmente, ao nivel das redes sociais ligadas à higiene manual... Bravo!
    Braça, lavadinho da costa
    Zito

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enfim agradeço as simpáticas palavras mas o que eu queria MESMO era apanhar um CD do Zulmiro Sabonete, de preferência esse que já é cinco vezes disco de platina, o "Querida não me chames sabão macaco" que para além dessa música que dá o nome ao disco também inclui a famosa música cantada em crioulo de São Vicente "Sem ága nôs ca ta podê lavá cabéça". Isto, para não falar no rap cantado por ele e pelo Boss AC "Antes Ac. Brito que Lux".

      Quando puder envie um exemplar para o Praia de Bote.

      Braça à espera,
      Djack

      Eliminar
  14. Pena não terem conhecido (em função) o lavadouro fa Matiota, nas trazeiras do quintal de Nhô Pidrim Bonucci.
    Aquilo era folclôrico !!!

    ResponderEliminar
  15. O Djack desta vez rebentou com a escala e deixou os outros comentadores sem palavras.

    ResponderEliminar
  16. Respostas
    1. Eu sei, eu sei, uma coisa que a Nouredini sabe mas não disse. É que ela foi intermediária entre o dono da Rádio Bocas, o Zito e a fábrica de sabão Guaíra de Curitiba. Esta fábrica está a patrocinar a mais famosa (porque única) rádio de Vila Nova de Tanques a troco de propaganda de um slogan que diz "Com sabão Guaíra a roupa fica gira", desprezando o anterior slogan alusivo a um sabão português que informava: "Com sabão Clarim, até sai nódoa de pudim". Acho mal, acho mal...

      Braça nacionalista,
      Djack

      Eliminar
    2. Meninos,
      obrigada pela prazerosa risada em tempos tão duros!

      Eliminar
  17. Não pode ser, não pode ser!!! Acabo de saber através do meu amigo da Baía, Gilberto Gil, que a Nouredini também arranjou um patrocínio para a Rádio Bocas, do Zito, à conta do sabão Ypê, de Amparo em São Paulo. É uma das maiores fábricas brasileiras daquele produto e o Zito já está a lançar para o ar não só o slogan do sabão Guaíra como este do Ypê: "Dona de casa, não usa Ypê? Não sei porque!" Eu aconselho desde já um levantamento das fábricas portuguesas de sabões com concentração em Vila Nova de Tanques no próximo domingo e um protesto junto do Presidente da República, embora por esse lado estejamos conversados: ele não fará nada para contrariar a situação. Vivam os sabões nacionais!!!

    Braça cheia de espuma,
    Djack

    ResponderEliminar
  18. Ufaaaaaaaaaaaaaaaaa, que alívio!!! O Caetano Veloso acaba de me telefonar a dizer que para salvaguardar as excelentes relações luso-brasileiras, a Guaíra e a Ypê retiraram o apoio à Rádio Bocas do Zito, a pedido da Presidente Dilma Rousseff. Ao que parece, os sabões portugueses Clarim venceram esta difícil batalha, embora para compensar as perdas da Rádio Bocas tenham aumentado o montante do patrocínio. Assim, já podemos ouvir na única rádio de Vila Nova de Tanques o mais recente slogan: "Sim, sim, o Clarim cuida de mim!", vendo-se um lençol imaculado a conversar com uma fronha toda suja.

    Braça lavatório,
    Djack

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. DESCULPE MAS, AO QUE CONSTA, A DONA DILMA É PRESIDENTA E NÃO PRESIDENTE!
      Braça, masculino
      Zito

      Eliminar
  19. Eu nem queria acreditar, se não fosse o Chico Buarque a dizer-mo, quando por ter visto o que se conta no Arrozcatum me ter telefonado logo a seguir: parece que se soa por todo o Brasil que a Nouredini anda a negociar nova parceria entre a Rádio Bocas e desta vez o sabão em barra Kokino's. Isto tudo à revelia do acordo entre o Zito e o sabão português Clarim. É desta é que eu tenho de ir a Belém abanar aquele presidente que decerto está a dormir.

    Braça farta de sabões,
    Djack

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bom!!! Digno dos melhores "copy" da atualidade.

      Abraço,
      Paulo Azevedo

      Eliminar
  20. Se dúvidas houvesse, eis uma prova cabal de que o Djack é neste momento o maior "menin busod" de Soncent. E depois com o mérito de possuir uma imaginação enorme, profusa e inesgotável. É por isso que desta vez resolvi enfiar o rabo entre as pernas e ficar, bem disfarçado, a "goitar" na esquina do Madeiral, caladinho, sem piar.
    Acho que este post bate o recorde de intervenções e "mufneza".

    ResponderEliminar
  21. Não se admirem, não se admirem mesmo. Mas ao contrário do que vocês pensam, isto não é congénito. Foi obtido no cruzamento de 14 activadores, a saber:

    Elementos aquáticos:
    1 - Água de Vascónia (ou de Ferro & Co.)
    2 - Agua de Madeiral
    3 - Água de Paul (que me chegava quase todos os dia através do "Carvalho" em dois garrafões)
    4 - Água da Matiota (só de uso exterior, excepto pelos pirolitos bebidos no tanquim)
    5 - Água da Baía das Gatas (também só de uso exterior)
    6 - Água de Alhinho (a mais usada em banhos)

    Elementos terrestres:
    1 - Praia de Bote
    2 - Cais da Shell
    3 - Cais acostável
    4 - Praça Nova
    5 - Praça Estrela
    6 - Rua de Coco
    7 - Liceu Gil Eanes
    8 - Capitania

    Ora digam-me lá se quem sofreu tão especiais influências não tem MESMO que ser mufino.

    Braça lavode c'sabom macoque,
    Djack

    ResponderEliminar
  22. Para alem de ir já nos 26 comentários, esta despretenciosa notícia com aroma de sabão azul e muito suor, já teve 117 visualizações e, decerto, não ficará por aqui o que significa que, para tantos sabões, detergentes e afins, este mês a conta da água do AcA vai disparar e, claro, vou mandá~la ao Djack de Cuptania...
    Braça, lavado à mão,
    Zito

    ResponderEliminar
  23. Venham o Damatinha, o Caveirinha, o Jom Papo Seco, o Djosa de Madeiral, o Du Fega, o Pedro Comparaçom, o Lulu Barbinha, o Toi de Bia, o Cirilo de Josefa, o Mar Dode, o Lela Capristone, o Armando Pé de Grogue, a Maria Salema, o Morá na Rua, o Subiá na Vent, o Trocote de Luzia, o Jom de bajoja, e muitos e muitos mais, e digam-me se, vocês, gente pirracenta, se o Djack não vos deixou com os olhos em bico e os ouvidos a zunir como se os sinos da Igreja de Nª Sª da Luz e os apitos dos navios da Baía tivessem combinado iniciar uma "trabuzana" como nunca ouvida na tchom de Soncent.

    ResponderEliminar
  24. Adriano, V. conseguiu reunir um "team" que, em matéria de pirraça seria campeão mundial...Claro que, em competição individual o Djack não teria adversário à altura...

    ResponderEliminar
  25. O que eu fui arranjar!... Agora, à conta do Adriano e do Zito, estou prestes a figurar no panteão dos ilustres pirracentos de São Vicente. Diga-se, no entanto, que a companhia é animadora e muito me agrada. E se o Panteão for na caizim, então o mau cheiro vai mesmo desaparecer para sempre, com a ventania produzida por tanta gargalhada junta.

    Braça pirracente,
    Djack

    ResponderEliminar
  26. E, ENTRETATO, AÍ VÃO 29 COMENTÁRIOS E 140 VISUALIZAÇÕES...É IMPOSSIVEL QUE NÃO SE ESTEJA A BATER UM RECORDE QUALQUER...NO MININO, O DO "NON-SENSE"...
    Braça ofegante
    Zito

    ResponderEliminar