sexta-feira, 16 de outubro de 2015

[8557] - O QUE FAZ COSTA CORRER...


Como nos recordamos, António Costa, graças a um golpe palaciano estatutário, tomou o secretariado do P.S. de assalto porque - disse ele - o seu antecessor havia vencido as ultimas eleições mas, por muito "poucochinho"...
Por isso, ele veio substituir Seguro para obter, nas ultimas legislativas, uma vitoria esmagadora, com a maior maioria absoluta de todos os tempos, passados e vindouros...
Mas, infelizmente para António Costa, nem houve maioria, nem minoria, nem coisa nenhuma: simplesmente, perdeu, e não foi por poucochinho pois, para obter uma maioria à tabela, precisou de vender a alma ao diabo aliando-se ao P.C.P. e ao B.E. de onde, nos últimos quatro anos e durante a ultima campanha o P. S. apenas recebeu acusações de conivência com as políticas da ainda maioria PSD-PP...
Ou seja: para salvar a face perante o seu partido, António Costa PRECISA de ser Primeiro Ministro ou fica em posição ainda mais periclitante do que a vivida por Seguro, com a agravante de este, apesar de por poucochinho, ter ganho, o que Costa não conseguiu, sequer!
António Costa está, pois, perante um dilema existencial e muitíssimo pessoal não se importando, absolutamente nada, de malbaratar os superiores interesses do país nesta luta de credibilidade política em que a sua sede de poder o mergulhou...
Por isso, tanto corre António Costa, na peugada do seu Eldorado político!

2 comentários:

  1. Eu ainda estou muito indeciso relativamente em quem votarei nas próximas eleições (não deve tardar muito que haja outras). Mas do leque que existe só vejo uma alternativa: ou voto no Pd'B ou voto no Ac'A. Num deles será, embora também tenha uma certa inclinação pelo Ed'T. Durante os próximos tempos vou pensar seriamente neste problema votacional que se me põe, porque fora destes três não vejo quem mereça o meu voto, à esquerda, à direita, ao centro, acima ou abaixo.

    Braça só com três ídolos,
    Djack

    ResponderEliminar
  2. Nada impede, neste caso, um "governo" plural já que o que nos une - Cabo Verde - é bem mais forte do que as nossas restantes inclinações politico-social-religiosas por muito diferentes que possam ser...MINDELO ÜBER ALLES !!!

    ResponderEliminar