terça-feira, 3 de novembro de 2015

[8612] - POEIRA DO TEMPO...


Esta foto chegou-me por e-mail do amigo José Fortes Lopes, secundada pelos aplausos de Américo Medina e Helena Mões... O primeiro destes, o Américo, que o Djack de Capitania bem terá conhecido, era irmão do Ernesto - o primeiro à esquerda - e a segunda, a Lena,  é a cara-metade do Caly Mões, filho mais velho de Orlandina - segunda à esquerda - e Armando Mões Joaquim - o quarto - restando o Muna e, ao centro, a Isabelinha Mões Joaquim...
Infelizmente, o meu colega e amigo Ernesto faleceu prematuramente há já muitos anos e o nosso chefe - o Senhor Armando - também não teve vida longa...
Como se sabe, entre 1962 e 1977 convivi com todos eles, quer social quer profissionalmente e de todos guardo as melhores recordações e uma amizade cimentada numa convivência sem sobressaltos nem mal-entendidos que foi, afinal, apanágio do meu relacionamento com todos quantos partilhei os meus anos de vida no Mindelo salvo, claro, as tristes excepções persecutórias da primeira república...
Gostei, por isso, de rever toda esta boa gente!





2 comentários:

  1. Compreendo o que sente o Zito relativamente aos seus amigos. Conheci dois deles: - O Ernesto era o "terceiro mosqueteiro" nas lides de teatro e futebol. Pouco activo foi mesmo assim foi o primeiro guarda-redes da equipa reconstituida. Apôs a minha saida (soube muitos anos depois) montou, com outra equipa, trabalhos meus; - Conheci, ainda cabo do exército, o Armando Joaquim que deu provas de Homem sério e trabalhador. Sua esposa (Orlandina) foi minha condiscipula no Curso de Admissão e no 1° Ano no Gil Eanes. Quando sai ainda estava solteira.
    Tudo isso foi diazà !!!

    ResponderEliminar
  2. Pois, foi diazá, Val. Tirando os Medina, não me lembro destas pessoas.
    Toda a gente se dava bem, é verdade, Zito, até que uma espécie de revolução veio dar cabo de tudo, e quanto a mim sem necessidade.

    ResponderEliminar