quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

[8781] - PÁTRIA...

Madame Roland

“A pátria não é uma palavra inventada pela imaginação; é um ente a que se fazem sacrifícios, a quem se toma amizade de dia para dia pelos cuidados que dá; é um ente que foi criado por mil esforços, que se eleva no meio de inquietações, e que é amado porque custa tanto, quanto é o que se espera dela; todos os golpes que se lhe dão, são meios de inflamar o entusiasmo por ela…”


Versão crioula (Brava) de Eugénio Tavares

…” Pátria é câ palabra ‘nhentádo pâ maginação de ninguem; è alguem que nu tâ dà tudo que nu tem; è alguem que pâ cudado quel tâ pôno, dia pa dia nu ta crel más tcheu; é alguem qui ta dano mil trabádjo pâ nu crial, e alguem qui tâ erguê de riba de tudo nós fadiga; amá qui nu crê na medida de quel quel del tâ custano, na medida de que del nu ta sperá; tudo facada que dado na sê peto, ta sirbi só pâ quentano nós crer dôdo pâ el."
Voz Cabo Verde, 1913.

(Colab. A.Mendes)


Sem comentários:

Enviar um comentário