terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

[8870] - O VULCÃO DO FOGO...


Foto remetida por Artur Mendes...Autor e data desconhecidos.

Tivemos a grata oportunidade de visitar o Fogo por diversas vezes e não conseguimos descobrir de que ângulo terá sido colhido o esboço esta pintura...Para nós, seja qual ele for, a ilha terá, sempre, aquele aspecto de cone de larga base caracteristico e encimado pelo vulcão, o que não é propriamente a visão que este quadro denuncia...
Seja como for, a foto dá ensejo para algumas considerações sobre as erupções conhecidas deste vulcão cabo-verdiano, que serão bem mais numerosas do que muito boa gente pensaria...

"A erupção vulcânica desencadeada no domingo, 23.11.2014, na ilha do Fogo, foi a 27.ª, desde 1500 e a 11.ª, no interior da caldeira, segundo uma cronologia difundida pela agência Inforpress.

Segundo registos das erupções, as últimas que ocorreram na caldeira são as de 24 de janeiro de 1785, com várias bocas, seguida pela de 02 de junho de 1799, no cone principal e com várias bocas, que destruiu parte de Relva (concelho de Mosteiros, norte) e está na origem do povoamento da atual Cova Figueira, sul do Fogo.

No século XIX registaram-se as menos espaçadas no tempo e todas em Chã das Caldeiras, a localidade que fica no sopé do cone principal (de 2.829 metros de altitude) – 1816, 09 de abril de 1847, com três crateras nas falhas de cone, 19 de fevereiro de 1852, com quatro crateras e em dezembro de 1857, na base do cone (sul).

No século XX aconteceram apenas duas erupções, também, ambas também em Chã das Caldeiras: a de 12 de junho de 1951, na base do cone dos lados sul e norte, e a de 02 de abril de 1995, na base do cone principal.

Segundo apurou a Lusa, sobre as anteriores erupções há versões diferentes sobre as datas, havendo unicamente indicações em relação ao número. A primeira conhecida após o início do povoamento português, em 1462, registou-se no século XVI.

O povoamento de Chã das Caldeiras, localidade de cerca de 1.000 habitantes que foram evacuados ao longo daquele domingo de Novembro de 2014, ocorreu há sensivelmente um século, entre julho e agosto de 1917, já que, antes, era apenas um espaço baldio.

Alguns dados históricos de Chã das Caldeiras indicam que a primeira pessoa a escalar o pico principal foi um espanhol deportado, a 07 de abril de 1826."

in O Observador




1 comentário: