segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

[8912] - LANÇAMENTO EDITORIAL...

Corsino Tolentino
Anexos-12:56 (Há 59 minutos)
para: Adriano, Nome, valdemar233, mim, silva.luiz, arsenio, joaquimsaial, arsenio, Veladimir, manuelfernande., humberto.cardo., Antonio, Lidio, pascoalsantos, tonecasilva, morbey.jorgev 
Caros Amigos,
Interessado no desenvolvimento do mercado de ideias para o qual contribuem sistematicamente, publico o livro "Cabo Verde: Janelas de África" e anexo uma folha que desejo informativa.

...oooOooo...


Cabo Verde: Janelas de África
(Informação complementar)

O título? O título é uma livre criação baseada em quatro factos: 
1) A janela pertence ao edifício e permite olhar para dentro e para fora;  2) Sendo diferentes, as ilhas convergem na cabo-verdianidade; 
3) Não somos as janelas, somos simplesmente janelas entre outras ilhas;
4) Assim, somos a África e somos o Mundo, por conhecimento e ambição.

Os objetivos? O autor identifica três objetivos:
1) Devolver à sociedade um pouco daquilo que ela ensinou;
2) Contribuir para o conhecimento dos seus valores, atitudes e circunstâncias;
3) Apresentar-se de corpo inteiro ao mercado das ideias, valorações e narrativas.

Porquê Santo Antão em primeiro lugar? 
1) Porque não, se as ilhas são iguais em teoria e diferentes na realidade? 
2) Por outro lado, foi em Santo Antão que a jornada começou…
3) E faz-se o caminho inverso ao que é habitual num Estado muito centralizado: lançamento em Santo Antão, no dia 20/02, apresentação em São Vicente, no dia 23 e na Praia, no dia 26.

Quem são os apresentadores e de que falarão? Têm uma característica comum, que é pertencerem às gerações seguintes à do autor. São o economista e estatístico António Duarte (Santo Antão), o jornalista Carlos Santos (São Vicente) e o jurista Benfeito Mosso Ramos mais a doutora Djalita Fialho (Praia, Santiago). Ainda não disseram de que vão falar, mas não andarão longe dos valores para o nosso tempo.

A quem interessará Cabo Verde: Janelas de África?
Nunca se sabe ao certo a quem interessa um livro. Contudo, como escreve a Gláucia Nogueira, este conta com amigos do autor, é claro, e principalmente com os professores, os estudantes e os investigadores do espaço de língua portuguesa.

Singularidades do livro?
1) A edição da Livraria Pedro Cardoso tem o apoio da fundação Amílcar Cabral e da fundação Direito e Justiça;
2) Contou com a ajuda financeira da Cooperação Portuguesa;
3) É dedicado aos professores de Cabo Verde e da CPLP.
O que deu maior prazer ao autor?
1) Imaginar o leitor a participar nos diálogos;
2) Suar para alcançar o bom resultado que a Equipa conseguiu;
3) O empenhamento da cadeia de produção.

Preço especial de lançamento e apresentação: 1 500$00
Estrangeiro. Disponível na FNAC, Bertand, Wook, e-Book e outras livrarias, desde 5 de Fevereiro.

Praia, 08 de Fevereiro de 2016
Corsino Tolentino

N.E. - A ortografia é a do autor...

1 comentário:

  1. Por acaso, perguntei ao autor se haverá lugar a abertura de janelas entre S. Antão, S. Vicente e S. Nicolau para as comadres e os compadres conversarem sobre a possibilidade de juntarem os seus trapinhos. Quem dera! O livro está à venda na FNAC e vou adquirir um.

    ResponderEliminar