segunda-feira, 14 de março de 2016

[9008] - QUINHENTOS E TREZE ANOS DEPOIS...


RESTOS DE NAVIO DA ARMADA DE VASCO DA GAMA
DESCOBERTOS EM OMÃ...

Em comunicado, o ministério salientou que o navio português, que estava incluído numa das armadas de Vasco da Gama com destino à Índia naufragou em 1503 durante uma tempestade ao largo da ilha Al Hallaniyah, na região Dhofar, de Omã.

O Ministério do Património e da Cultura (MPC) de Omã informou que o local do naufrágio foi inicialmente descoberto pela empresa britânica Blue Water Recoveries Ltd. (BWR) em 1998, no 500º aniversário da descoberta de Vasco da Gama do caminho marítimo para a Índia.

Contudo, o ministério só deu início ao levantamento arqueológico e à escavação em 2013, tendo sido desde então realizadas mais duas escavações em 2014 e 2015, com a recuperação de mais de 2.800 artefactos.

Os principais artefactos, que permitiram identificar o local do naufrágio como sendo a nau Esmeralda, de Vicente Sodré, incluem um disco importante de liga de cobre, com o brasão real português e uma esfera armilar e um emblema pessoal de D. Manuel I.

A mesma fonte indicou que foram também encontrados um sino de bronze, com uma inscrição que sugere que o navio data de 1498, cruzados de ouro, cunhados em Lisboa entre 1495 e 1501 e um moeda de prata rara, chamada Índio, que D. Manuel I terá mandado fazer especificamente para o comércio com a Índia.

"A extrema raridade do Índio (só se conhece um outro exemplar no mundo inteiro) é tal, que possui o estatuto lendário da moeda "perdida" ou "fantasma" de D. Manuel I", adiantou o MPC de Omã.

Na nota, é também referido que "o projeto foi gerido conjuntamente por este ministério de Omã e por David L. Mearns da BWR, tendo-se respeitado rigorosamente a Convenção da UNESCO para a Proteção do Património Cultural Subaquático de 2001". (Pesquiza de A.Mendes - in DN)

3 comentários:

  1. Isto é uma descoberta extraordinário. Mexer nestes achados arqueológicos deve ser emocionante.

    ResponderEliminar
  2. A verdade é que a India não era um pais a descobrir e era possuidora duma cultura religiosa e filosofica elevadas.E' preciso ler a versão dos indianos sobre a presença de Vasco Gama na India. Nesse aspecto ja' foram publicados dois livros de historiadores indianos,em inglês e francês, que aliàs visitaram também os arquivos portugueses. O Vasco da Gama sai muito mal dessa tragédia humana...

    ResponderEliminar
  3. A grande figura portuguesa da India, sem duvida, foi o Afonso de Albuquerque, um militar experiente que tinha feito as suas provas no mediterrâneo. Sobre este fundador de Império na linha de Alexandre , o Grande, ha' varios livros em francês. O mais conheido é o de Geneviève Bouchon - Albuquerque , Le lion des mers d'Asie

    ResponderEliminar