segunda-feira, 25 de abril de 2016

[9158] - D E S A F I O ...



Numa altura em que a regionalização volta a estar na ordem do dia, o professor José Fortes Lopes desafia Ulisses Correia e Silva a avançar com um fórum que junte personalidades nacionais e internacionais, partidos, associações e movimentos para se pensar sobre os novos caminhos de Cabo Verde


O professor caboverdiano da Universidade de Aveiro, José Fortes Lopes, propõe ao governo a realização de um fórum nacional e internacional sobre a regionalização, que reúna partidos, associações e movimentos, mas também figuras nacionais e internacionais.

“Sobre a regionalização, proponho ao governo a realização, no verão, de um fórum nacional e internacional em que se convidem os partidos, a sociedade civil, movimentos, associações e países amigos com experiência em matéria de regionalização, pois não vamos inventar a roda como alguns crioulos pretendem. A humanidade tem várias experiências de regionalização e devemos conhecer as experiência dos outros”, disse ao Cabo Verde Direto o professor na área da Física da Atmosfera e dos Oceanos e investigador em Oceanografia Física Costeira e Ambiental.

O académico que integra o Movimento para a Regionalização de Cabo Verde-Diáspora participa no próximo sábado, 30, numa palestra/debate (ver aqui) onde a questão deverá ser abordada. No evento participam ainda Adriano Miranda Lima, Arsénio Fermino de Pina e Luiz Andrade Silva, os rostos mais proeminentes da regionalização na diáspora.

Redação - Cabo Verde Direto

1 comentário:

  1. Força, José !!!
    Espero que o actual Primeiro Ministro não tome em conta a forma como os da Diàspora eram considerados antes. Os "estrangeirados" têm capacidade de fazer o que faz autoctone pois quem saiu saiu fisicamente e nunca virou as costas à Terra Natal.
    Bem Haja !!!

    ResponderEliminar