quinta-feira, 28 de abril de 2016

[9170] - AS LIÇÕES DO CHIQUINHO...


A primeira coisa que eu me lembro de ter feito em termos radiofónicos, no Rádio Clube Mindelo, aí por volta de 1950 foi a adaptação das Lições do Tonecas, de José de Oliveira Cosme que, por motivos óbvios, adoptaram o título de As Lições do Chiquinho"...
Claro que eu fazia o papel de Tonecas-Chiquinho e o professor era interpretado pelo Henrique de Albuquerque, proprietário do Salão Mimoso, não muito longe do edifício do R.C.M.
Foram alguns meses de puro divertimento e o programa tinha uma tal audiência que, na rua, muita gente já me chamava de Chiquinho...
Anos mais tarde, já eu trabalhava na Drogaria de Leão, nos anos 70 - vinte anos depois das aventuras escolares do Chiquinho - aconteceu algo que me deixou estupefacto... Às sextas-feiras era costume e Drogaria do Leão distribuir uns dinheirinhos por idosos mais necessitados que faziam fila frente ao "guichet" da zona do escritório... Nessa tarde, cabia-me a mim fazer a distribuição das moedas e, a certa altura, uma velhinha, já de cabelos brancos e vergada ao peso dos anos e das desventuras, olhou-me nos olhos e disse:
- M' tá lembrá de voçê naquel echcola de rádio, senhor Chiquin...
Mirei a velhota, de olhos húmidos e dei-lhe o dobro do óbolo... Ela afastou-se, sorrindo, certamente satisfeita por ter visto a sua memória compensada...

2 comentários:

  1. Estou de volta, Zito, depois de reparado o meu computador.
    Engraçada esta memória que ficou da sua experiência radiofónica na pele do Chiquinho.

    ResponderEliminar
  2. E que seja bem-vindo, amigo...Nos proximos quatro dias tambem vou ficar calado pois tenho que mudar o sistema operativo...
    Um forte abraço
    Zito

    ResponderEliminar