quarta-feira, 18 de maio de 2016

[9214] - ENCONTRO DE PRESIDENTES...

Orador convidado do 10º seminário internacional da RDP, do congresso internacional “Direito na Lusofonia” e do VII Encontro da Associação Maenses, o Presidente da República encontrou-se ontem com o seu homólogo português, Marcelo Rebelo de Sousa


Jorge Carlos Fonseca chegou esta terça-feira, 17, a Portugal, a convite da RDP África, para participar no 10º Seminário Internacional da RDP África sobre o lema "As Constituições como elementos estruturais do Estado”, que teve por palco a Universidade Lusófona.

O Presidente da República foi um dos oradores convidados, ao lado de figuras como os professores e constitucionalistas Kaftt Kosta e Pedro Bacelar de Vasconcelos. Uma intervenção que versou sobre “Constitucionalismo, independência, democracia e cidadania em Cabo Verde”, uma viagem “sobre o ​constitucionalismo moderno e o processo constituinte em Cabo Verde, numa perspetiva essencialmente histórica”, segundo as palavras do próprio Jorge Carlos Fonseca.

Após o seminário, o Chefe de Estado rumou ao Palácio de Belém para um encontro com o presidente português, a que se juntou uma vasta comitiva da comunidade caboverdiana residente em Portugal, um momento de descontração e convívio a que se juntou a música de Tito Paris, animando aquele final de tarde. Seguiu-se um jantar restrito entre os dois chefes de Estado e alguns convidados.

A visita de Jorge Carlos Fonseca a Portugal comporta uma extensa agenda de contactos, de que se destacam uma visita à Girassol Solidário, uma associação de apoio aos doentes evacuados de Cabo Verde, uma visita de cortesia ao Alto Comissariado Para as Migrações, bem assim deslocações à antiga cadeia da PIDE (a polícia política da ditadura de Salazar e Caetano), ao Museu da República e Resistência, ao Centro de Estudos Africanos, às associações GAIS-CV e Cretcheu e um encontro com a comunidade caboverdiana residente na margem sul.



Na quinta-feira, 19, Jorge Carlos Fonseca e comitiva seguem para Braga, onde ficam instalados nesta deslocação ao Minho, estando prevista uma visita de cortesia ao presidente da câmara local. De seguida o presidente parte para Guimarães (a cidade-berço da nacionalidade portuguesa), visita a Fábrica de Confeções Giliana, do empresário cabo-verdiano Marcelino Rosa. Após um almoço oferecido pelo empresário, Jorge Carlos Fonseca preside à abertura do 3º Congresso Internacional “ Direito na Lusofonia”, que tem por palco a Escola de Direito da Universidade do Minho.

Para sexta-feira, 20, estão previstas visitas a Vila Nova de Foz Côa, à Quinta do Vale Meão, um local de referência na produção de vinhos, receção e almoço com o edil local, deslocação ao Museu do Côa e visita de cortesia ao presidente da Câmara Municipal da Guarda, cidade onde acontece o VII Encontro da Associação Maenses sobre o tema “O Futuro da Ilha do Maio – Perspetivas”, a cuja sessão de abertura Jorge Carlos Fonseca preside. Segue-se um jantar-convívio com estudantes e comunidade caboverdiana dos distritos da Guarda e de Castelo Branco.

No sábado, Jorge Carlos Fonseca regressa a Cabo Verde, mas segundo uma fonte de Cabo Verde Direto é provável que o presidente ainda encontre na sua agenda tempo para um encontro com elementos do Movimento para a Regionalização de Cabo Verde-Diáspora, uma informação que, contudo, não foi possível confirmar. (in Cabo Verde Direto).

Redação

Sem comentários:

Enviar um comentário