quinta-feira, 16 de junho de 2016

[9333] - DAS ORIGENS DE "FUNANÁ"...

Em 26 de Maio de 2012, o "Noticias do Norte" publicou um artigo da autoria do Prof. Vladimir Koenig, dedicado ao tema da Regionalização, que
inclui, a propósito de questões linguísticas conexas ao contexto do articulado, um parágrafo sobre as origens do termo "Funaná" que estamos habituado a atribuír a um determinado ritmo musical da Ilha do Fogo... Aqui fica, para que conste:


".....O badiu, dado à monocultura musical e folclórica vinda do oriente geográfico, tabanca (com origem na Guiné-Bissau), se apropria de termos de outras ilhas o que é tendência geral nos dias que correm, dado à mania centralizadora da capital. É o caso do vocábulo “FUNANÁ”. Este vocábulo que se generalizou para significar baile, tem a sua origem na ilha do Fogo e da qual este autor é um dos criadores. Explicando: – Regressando de férias, de Portugal e tendo terminado o antigo curso de regente agrícola, Fortunato Gomes de Pina Jr. (hoje médico veterinário residente em Portugal) regressou ao Fogo visando a fazer o trabalho de conclusão do curso. Na época, ele gostava (quero crer que ainda gosta) dos bailinhos, tanto na cidade como no interior, muitas vezes em casas de terra batida. Nesta matéria eu não ficava atrás… Não existe caboverdiano que não tenha um nominho… O dele era e é FUNÁ. Ele tem um sobrinho, homônimo, filho da Zinha Lopes da Silva, que estava na fase de começar a falar. Eu chegava lá,na casa da Zinha,e perguntava: – Onde está o Funá ?, visando a combinarmos a ida para outro bailinho. O menininho respondia, entendo que eu estava procurando o Fortunato (Funá): – FUNÁ NÁ… Ou seja, ‘o Funá não está’. Ele estava no escritório de Nho Tuntum, pai dele, elaborando o trabalho para levar para Portugal e apresentar para a conclusão do curso. Depois, quando saíamos para os nossos bailinhos e alguém perguntava pelo FUNÁ ele dizia FUNÁ NÁ. Daí passamos a chamar esses bailinhos de ‘FUNANÁ’, que depois foi apossado, como sói acontecer, pelo badiu e espalhado para o mundo com o significado de “baile popular”....."

3 comentários:

  1. Creio que já conhecia esta versão. Resta saber se se confirma ou se alguém tem outra explicação.

    ResponderEliminar
  2. Pode estar aí a explicação da origem do nome. Mas também já ouvi outra que é a seguinte: dançar o funaná não era apanágio, para não dizer,era proibido nas suas salas, de gente grada, da ilha de Santiago. Isto acontecia, tanto na gente de classe mais alta do interior, como na da cidade. Daí terem-no apelidado de "Funaná" que significa ou, significava: "coisa pouca, reles, sem prestígio algum". Lembro-me de também ter ouvido outra versão explicativa da origem do nome como sendo portuguesa, e que imbricaria na palavra, "funga(gá)" que significa "sem préstimo" a qual, por processos de modificação fonética e de adaptação ao crioulo, teria resultado em "funaná" acentuando crioulamente, o tom desprezível de "não" e de "nada". Bem, tudo isso não passa de especulações e não tira a originalidade, o mérito e a graça à explicação dada pelo Prof. Vladimir Koenig.

    ResponderEliminar
  3. Outrossim, dançar o Funaná só faz bem ao físico - para quem ainda o possa fazer - pois, para além do mais, é um excelente e abrangente exercício de ritmo e de música. Fala quem a experimentou quando nova ainda. Podem crer.

    ResponderEliminar