quarta-feira, 22 de junho de 2016

[9361] - HABEMUS DOUTOR...

JOÃO BRANCO - desculpem - o Doutor João Branco, acaba de alcançar tal distinção com uma tese de doutoramento sobre o Teatro Cabo-verdiano, a que o juri atribuiu MUITO BOM, COM DISTINÇÃO E LOUVOR!...


Emocionado, o novo Doutor proclama: "Para ti, Cabo Verde! Obrigado a todos os que me enviaram energias positivas!"




"O júri do meu doutoramento e o Reitor da Universidade do Algarve. Foi uma defesa digna, com questões, debate, críticas, elogios e no final, tudo terminou da melhor forma. Agradeço a todos e a cada um o rigor e o grau de exigência com que avaliaram o meu trabalho. O teatro cabo-verdiano está de parabéns." —  (João Branco)...


"Arrozcatum" e a sua gerência saúdam, efusivamente, o novel Doutor, augurando-lhe muitas felicidades e os maiores sucessos em actividades que muito honram, a ele e à terra e gentes que decidiu adoptar como suas... "UM BRAÇA PERTÓDE!"

5 comentários:

  1. É com satisfação que tomo conhecimento desta notícia. Que as "energias positivas" continuem a guiar o Doutor do nosso teatro. As suas próprias energias e as da sociedade mindelense, que, apesar de certa letargia, ainda conserva potencialidades enérgicas suficientes para ressurgir como antigamente.

    ResponderEliminar
  2. As minhas sinceras felicitações ao novel doutorado. Merecidamente. Ao mesmo tempo aproveitaria para lhe dizer: Obrigada Doutor João Branco, pelo muito que tem feito em prol do Teatro nestas e destas ilhas! Que tudo lhe corra bem, são os meus votos.

    ResponderEliminar
  3. Esperei porque queria ser o primeiro a comentar a tão bela noticia o que descobri esta manhã, desfilando os comentàrios na pàgina FB do Doutor, mas vou simplesmente assinar por baixo do que disseram os meus dois craques, Ondina e Adriano, batendo evosivamente palmas ainda pela escolha do temo no tempo e no espaço.
    Outrossim, pelo que me toca, fico eternamente grato ao Amigo Dr. João Branco por ter enveredado, "avec bonheurs", pelo caminho que desejei seguir mas que não consegui. Assim, vivo o meu sonho atravez deste meu jovem compatriota a quem envio o mais ferveroso
    Abraço de Felicitações.

    ResponderEliminar
  4. Não tenho palavras para descrever a emoção que sinto ao ler os vossos cumprimentos. Espero ser sempre digno deles. Aquela abraço fraterno. E deixo aqui um pensamento que partilhei há dias na minha página do facebook: "É compreensível que eu seja um ser com as emoções à flor da pele. Tal como uma mistura de fado, morna e chorinho, todo eu sou jazz. Branco de nome, crioulo sou, de corpo e alma."

    ResponderEliminar
  5. Um abraço para o neo-doc, tão dilatado que chegue para o abraçar a ele e ao teatro cabo-verdiano. Cá ficamos à espera da publicação da tese. Muitas felicidades futuras que as de agora estão a ser digeridas.

    Amizade do JS

    ResponderEliminar