quinta-feira, 23 de junho de 2016

[9365] - HÁ LOBOS DENTRO DE NÓS...


A noite passada, a RTP2 transmitia uma entrevista com uma personalidade que não cheguei a identificar mas que deve estar ligada a alguma organização de boa vontade internacional.  Quando o entrevistador quis saber em que  momento tinha surgido na vida do entrevistado o chamamento para as actividades que desenvolvia, foi-lhe dito: "A esse respeito, vou-lhe contar uma história..."
E contou...
"Há já muito tempo, num acampamento de jovens dinamizado por um antigo e já idoso chefe índio Cherokee, um miúdo, à noite, quando à volta da fogueira se contavam as histórias do dia e muitas outras, um miúdo dos seus oito anos perguntou ao chefe porque é que havia pessoas que ora eram muito boas ora ficavam más e agressivas... O velho Cherokee explicou que, dentro de cada um de nós existem dois lobos: um bom e um mau que, logicamente, se guerreiam mutuamente, em busca da supremacia... Aí, o miúdo quis saber, então, quem é que acabava por ganhar essa guerra, ao que o chefe Cherokee lhe respondeu:
"Aquele que tu alimentares!"
Fiquei a pensar se, na realidade, o lobo que a gente não alimente acabará por sucumbir ou apenas ficará numa espécie de vida suspensa à espera de uma nova oportunidade de atacar...

1 comentário:

  1. O chefe índio ilustrou, com as suas faculdades empíricas, a dualidade da natureza humana. O que a história da humanidade nos demonstra é que esse lobo mau sobrevive incólume (e parece sobreviver sempre) apesar do conhecimento científico cada vez mais apurado da ontologia do ser. Apesar do legado de um Hegel, Heidegger e até um Nietzsche. E nem as tecnologias científicas parecem capazes de anular ou liquidar de vez esse lobo mau.

    ResponderEliminar