sábado, 9 de julho de 2016

[9424] - O OVO DE COLOMBO...

A assinatura de protocolos com os vários eventos culturais em São Vicente é um sinal  de que Mindelo deve assumir-se como um grande pólo cultural, o centro das indústrias criativas de Cabo Verde. Quem o diz é o Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas que afirma que se trata de um compromisso já assumido pelo seu ministério.

Abraão Vicente falava esta sexta-feira, durante a cerimónia de empossamento do novo representante regional do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, Irlando Ferreira.
A tutela da pasta da cultura afirma que a reestruturação feita no ministério, com a extinção de algumas estruturas, deixou espaço financeiro para investir em São Vicente, a nível cultural.
“E essa colaboração far-se-à não só nos eventos com os privados, mas também numa colaboração estreita com a produção literária, com a produção musical e no artesanato”, explica.
O governante considera que os sucessivos governos e o Estado de Cabo Verde não têm tido a noção do peso que a cultura pode ter na economia.
Por seu lado, o novo representante regional do Ministério da Cultura, Irlando Ferreira, que irá acumular o cargo com o de director do Centro Nacional de Artesanato e Design, promete basear o seu trabalho na reflexão, análise, planeamento e envolvimento da comunidade artística e cultural da sociedade civil e outros parceiros.
“Temos consciência que o potencial será muito maior se criadas as condições humanas e financeiras necessárias”, diz.
Além do empossamento do novo representante do ministério, Abraão Vicente, que iniciou hoje uma visita de dois dias a São Vicente, assina, esta tarde, protocolos de parceria com organizações do Mindel Summer Jazz, Laginha Summer Festival e Festival de Teatro Somá Cambá.

sexta, 08 julho 2016 14:37 - Expresso das Ilhas

1 comentário:

  1. Vamos ver para crer. Mas pelo menos já se nota algum sinal de querer fazer algo diferente em relação a S. Vicente.

    ResponderEliminar