segunda-feira, 18 de julho de 2016

[9469] - TOSTÃO FURADO...


Quase todos nós já ouvimos a expressão “isso não vale um tostão furado”. O que pouca gente sabe é o que é, afinal, um tostão furado. O tostão é uma moeda brasileira antiga – inspirada na portuguesa – feita de níquel, que valia cem reis – os reis circulavam no Brasil desde o período Imperial até ao governo de Getúlio Vargas. Porém, antes dele, havia o tostão furado, o qual equivalia a oitenta reis. No século 19, saiu de circulação para dar lugar ao tostão cheio. O seu valor não passava dos dez centavos em relação ao cruzeiro antigo. Eram moedas que, sozinhas, valiam pouca coisa e apenas serviam para dar troco de pagamentos de maiores quantias.
Deste modo, dizer que alguém não tem um tostão significa que ele, não  possuí praticamente dinheiro nenhum. Com o tostão furado, a coisa era pior, pois, além de valer 20% menos que o tostão cheio, perdeu totalmente seu valor ao sair do mercado.
Por isso, falar que algo não vale um “ TOSTÃO FURADO” significa uma referencia a algo que não tem valor algum.../(U. Rio de Janeiro)

Pesquisa de 
Artur Mendes
  

3 comentários:

  1. Estou quase certo que 99% dos que utilizaram a frase nunca souberam a sua origem. Eu não estive no 1% até agora, mesmo tendo ouvido muitas vezes a expressão de desdem à qual acrescentavam, para superlativar, "ele ca podê c'sê vida"
    Em 1954 ainda se dizia uma coisa e outra mas, com as modernices, as frases genuinas que enriqueciam o nosso falar foram adulteradas. Sobretudo com a chegada dos folhetins brasileiros. Como se não houvesse lugar para uma coisa e outra.

    ResponderEliminar
  2. Em Cabo Verde costuma-se dizer meio tostão não tem troco o que indicava a insignificância do valor tostão

    ResponderEliminar