domingo, 18 de setembro de 2016

[9688] - TALAIA BAXO...


TALAIA BAXO

Trata-se de um ritmo que veio directamente da mazurca, muito tocada e dançada nas ilhas de S. Nicolau, Santo Antão, Fogo e creio que na Brava também, embora nesta última pelo grande sucesso e boa fama  das mornas de Eugénio Tavares, estas seriam as preferidas para os bailes de família. Não tenho conhecimento de mais alguma ilha onde a mazurca fosse dançada.
Estamos a falar dos inícios do século XX, já que a mazurca, ritmo oriundo da Polónia, terá chegado a Cabo Verde, trazida pelos portugueses em meados do século XIX.
"Talaia Baxo" (imitação da mazurca em ritmo mais corridinho, menos sofisticado) seria tocado  e dançado em bailes  fora da zona urbana e/ou dos sobrados. E significava genericamente e  um pouco em tom depreciativo, o tal ritmo ou a tal dança que não se moldava nem à morna e nem à mazurca....era "Talaia baxo"  (mais popular) e estava definido. Terá começado na zona norte da ilha do vulcão, chamada Atalaia.
Anos passados, afinal, e ainda bem «Talaia baxo» ganhou um estatuto merecido e hoje é muito ouvido, apreciado por quem gosta das  músicas da nossa terra... (Ondina Ferreira)

1 comentário:

  1. Terá sido trazido por portugueses de origem judia, atendendo à ligação à Polónia?
    É "sabim" de ouvir, convidando a um bailinho animado e mexido. Gostei de ver esse patrício a sair de casa com a viola às costas. Dá a impressão de que o instrumento é algo inseparável do homem cabo-verdiano. Como se fosse um apêndice natural.

    ResponderEliminar