quinta-feira, 3 de novembro de 2016

[9876] - A BICICLETA QUE ANDAVA SOZINHA...

Corria um ano de meados dos anos 50 do século XX quando o José Pedro Afonso, telegrafista do Senhor das Areias, conseguiu convencer meu pai a viajar até Dakar, deslocação que o velho lugre fazia com alguma frequência...Foi, também, a primeira vez que o pai Azevedo bebeu whisky sem reclamar que lhe sabia a tintura de iodo e, entre outras aventuras, com prou uma bicicleta Vélosolex, que andava sozinha, graças ao motor auxiliar que se fazia repousar sobre a roda dianteira e...aí vamos nós a mais de 20 à hora...Creio que foi a primeira versão de "motorizada" que S.Vicente viu!

3 comentários:

  1. Lembro-me de muitos janotas caminhando para encontrar a namorada (ou para ir ao trabalho) neste engenho muito apreciado. Como tudo quanto funciona com sucesso, interromperam o fabrico e propuseram outras màquinas. Hà poucos anos lembraram de fabricar de novo o Solex mas não tiveram o imapacto esperado. Mas a época ficou marcada!
    Outros tempos outros costumes.

    ResponderEliminar
  2. Por aqui elas são muio caras e por isto, não se tronaram populares. As motos 50 cilindradas acabaram por ganhar o espaço.

    ResponderEliminar
  3. É uma bicicleta que daria jeito a partir de certa idade, em que faltam forças às pernas para dar ao pedal.

    ResponderEliminar