domingo, 13 de novembro de 2016

[9905] - NÃO SEI DO QUE É QUE SE TRATA, MAS NÃO CONCORDO!...


Com o seu som inconfundível, Vitorino vai lançar - ou já lançou - um novo CD com este título genérico... Não deixa de ser um título estranho, transpirando uma espécie de irredutibilidade primária de um qualquer sociopata visceralmente concebido contra tudo e contra todos!
Entrevistado na TV sobre o novo disco, Vitorino explica que, a frase, reteve-a de uma situação ocorrida com um seu antepassado, carpinteiro de profissão que, chegado a uma reunião do Clube da terra já depois de iniciada a sessão, pediu a palavra e disse: "Eu não sei do que é que se trata, mas não concordo!".
Ora, isto dito por um alentejano, sem mais nem menos, só pode significar que o nosso homem já estava farto de ouvir sempre os mesmos, dizendo sempre o mesmo e sempre com os mesmos resultados: nadinha, nem sequer!
Por isso, Vitorino diz que a frase-título, assenta como uma luva nos tempos que correm e nós concordamos com  ele pois, não raro, quando os bla-blá-blá de políticos e para-políticos da nossa e outras praças nos inundam os neurónios, invade-nos uma sensação de "reprise" cinematográfica, uma espécie de nojo ou náusea que, sem duvida se pode corporizar assim... Não sei do que é que se trata mas, definitivamente, não concordo!

1 comentário:

  1. As considerações feitas pelo Zito Azevedo são as que eu faria se comentasse, pelo que me limito a dar a minha inteira concordância.

    ResponderEliminar